Mensagem de Artur na Câmara é feita em meio a manifestações contra e a favor

Diferente da pasmaceira nas galerias da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), dia 1º de fevereiro, durante a leitura da Mensagem Governamental feita pelo governador Professor José Melo – euzinha contei porque, lembram? – a leitura da mensagem do prefeito Artur Neto, na abertura dos trabalhos legislativos de 2017 da Câmara Municipal de Manaus, poderia se dizer que foi bem mais animada, com direito a manifestações contra e também a favor – bem mais a favor do que contra, tá gente!

A galeria foi tomada pelos manifestantes. Um pequeno grupo deles, protestava aos berros, inclusive dando socos nos vidros da galeria, contra o reajuste da tarifa de ônibus. Isso gerou um princípio de conflito com a rapaziada que estava se manifestando a favor do prefeito. Na tentativa de conter os ânimos exaltados, o presidente da Câmara, lembrou que aquela era uma solenidade oficial. “Lembramos aos presentes que essa é uma sessão solene, amanhã é sessão ordinária e a câmara vai estar aberta, como sempre esteve, a todo movimento social. Peço respeito e compreensão de todos para ouvirmos a leitura da mensagem do prefeito”, disse Wilker.

O prefeito se calou, ficou olhando fixo para os manifestantes e, assumindo ares de diplomata, mas sem deixar de lançar farpas aos adversários, disparou: “Na verdade, eu lutei por democracia, fui preso por ela, meu pai foi cassado e democracia boa pra mim, melhor ainda, quando tem 95% a favor e menos de 5% contra. Então, tá muito bom!”.

Constrangimento

Assim como o governador, o prefeito Artur Neto não deixou de falar em crise mas, diferente de Melo, que insiste em repetir, como se fosse um mantra, o fato de não ter atrasado o pagamento do funcionalismo público, o prefeito se disse até constrangido em falar nesse assunto, já que pagamento de salários é uma obrigação prevista em Lei. “Eu lamento dizer isso porque, poxa, em situação de normalidade, alguém dizer que nunca atrasou salário de servidor público é…(respirou fundo). Isso me constrange até. Mas não é essa a realidade do Brasil, não é essa a realidade que vivenciamos até perto de nós. Então, eu sou obrigado, mesmo sob constrangimento, em dizer que nós jamais atrasamos um minuto dos salários originários ou do 13º salário do funcionalismo municipal em que pese a crise econômica, a mais grave da história brasileira que destroçou gestões menos previdentes”, comentou o prefeito.

Artur Neto destacou “fortes investimentos” em saúde e educação, apesar dos tempos difíceis. Dentre os principais ganhos conquistados no período e que se refletem diretamente na qualidade de vida dos manauaras, segundo o prefeito, está a ampliação da cobertura de saúde pública em Atenção Básica, que saiu de 23% para 60% da população que utiliza o Serviço Único de Saúde (SUS). “Trabalhamos saúde com afinco, ampliando e construindo novas UBSs, bem como aprimorando o nosso atendimento. Nossa meta é, nos próximos quatro anos, chegar aos 100% de cobertura, entre o serviço público e o particular”, afirmou.

Artur lembrou que, na educação, Manaus saltou do 23º lugar para a 11ª colocação no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), realizado pelo Ministério da Educação (MEC). “E nosso objetivo é passar para o G10, contando com o empenho de professores, diretores, gestores, pedagogos e todo o pessoal da Secretaria Municipal de Educação (Semed)”, completou Arthur.

Outro avanço apontado pelo prefeito foi a organização do comércio ambulante no Centro da cidade, com a construção das galerias populares. “O trabalho não acabou. Sobretudo para valorizar o esforço desses trabalhadores, que tanto nos estão auxiliando, a fiscalização será reforçada e novos espaços serão construídos, além da ampliação das galerias Espírito Santo e dos Remédios e do pleno funcionamento do Shopping Popular Jornalista Phelippe Daou, situado na zona Leste”, disse.

Transporte

Desde que tomou posse para este novo mandato, o prefeito Arthur Virgílio Neto tem apontado a implantação do BRT como carro chefe de sua gestão. Durante seu discurso, ele ratificou a importância da atuação de seu vice, Marcos Rotta, nesse e em outros projetos da atual administração. “Ele assume a vice-prefeitura exercendo funções que já demonstram, na prática, seus talentos de gestor, ele que já descreveu trajetória vitoriosa na vida pública como membro atuante honrado da Assembleia Legislativa e da Câmara Federal. Merece minha confiança e a fé do povo, que a meu lado já está a governar”, disse Artur.

Segundo o prefeito, Rotta será o responsável por coordenar os trabalhos que elevarão o Sistema de Transporte Coletivo de Manaus a outro patamar. Durante a leitura da mensagem anual na CMM, Arthur voltou a defender que a capital precisa de um sistema eficiente que contemple todos os requisitos de mobilidade.

“Nosso dever é melhorar as condições do sistema tradicional, um tanto exaurido, que aí está. Mas está na hora de se estabelecer um novo sistema de transporte, de tecnologia elevada e que já está sendo preparado para a cidade de Manaus. O Bus Rapid Transit (BRT), ou simplesmente Transporte Rápido por Ônibus, é uma opção concreta, sem prejuízo de outros modais complementares”, explicou Arthur Neto.

Ainda segundo o prefeito, outros modais como o Aeromóvel ou VLP – Veículo Leve sobre Pneus – também estão sendo avaliados para funcionar de maneira integrada ao BRT, considerando as melhores oportunidades para Manaus ter o seu sistema próprio, adaptado às possibilidades econômico-financeiras da prefeitura. “Já temos o sinal positivo do Ministro Bruno Araújo, do Ministério das Cidades, para financiar o projeto básico do BRT. Trata-se aí de um sistema que proporciona mobilidade rápida, massiva, confortável, segura e eficaz, como pude verificar em minha viagem à Colômbia”, pontuou. (Any Margareth) – com informações da Secretaria de Municipal de Comunicação (Semcom)

Fotos: Semcom e Erik Oliveira