Mentora de esquema que desviou mais de meio milhão de agência é presa 

Foto: Divulgação/PC-AM

A funcionária de uma agência de turismo identificada como Sandra Telma da Silva Cabral, de 37 anos, foi presa por associação criminosa e furto qualificado mediante fraude. Ela é acusada de liderar um esquema criminoso que causou prejuízo estimado em R$ 575 mil aos donos do estabelecimento.

De acordo com o delegado Demetrius Queiroz, adjunto da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), Sandra compareceu espontaneamente, na quinta-feira (1º), no prédio do órgão. Segundo as investigações,  o esquema criminoso vinha ocorrendo desde 2016 e envolvia mais três ex-funcionários da agência. 

“Adryeny do Socorro Costa Aboim, 38, nos procurou no início de julho deste ano e delatou os comparsas. Por ter colaborado com as investigações em torno do caso, ela foi indiciada pela prática criminosa”, argumentou.

Após delatar o grupo, Adryeny comunicou os comparsas sobre a decisão. Laci Jeronimo Alves, 59, e Rodrigo Santos de Almeida, 35, compareceram espontaneamente ao prédio da DERFD na última sexta-feira (26), acompanhados dos respectivos delegados. 

“Laci e Rodrigo eram responsáveis por emitir os bilhetes aéreos para terceiros, enquanto Adryeny era encarregada de zerar as operações no sistema da empresa, para que os valores não constassem no controle financeiro da agência. O esquema foi arquitetado por Sandra Telma, que trabalhava há mais de 15 anos no estabelecimento”, declarou Queiroz.

Assim como os comparsas, Sandra Telma foi indiciada por furto qualificado mediante fraude e associação criminosa, mas não será recolhida em unidade prisional na cidade, por apresentar alvará de soltura concedido pela Justiça.

Com informações da assessoria da PC-AM.