Merkel elogia Colômbia ao receber ‘Lâmpada da Paz’

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, parabenizou neste sábado(12)o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, pelo esforço para encerrar o conflito de mais de meio século com o grupo guerrilheiro Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e disse que seu mandato “cairá na história”.

A declaração foi dada durante a cerimônia de entrega do prêmio “Lâmpada da Paz de São Francisco” pela “sua obra de conciliação em favor da pacífica convivência com os povos”, que ocorre na cidade de Assis, na Itália. “Sua presidência e seu mandato entrarão na história da Colômbia como um ponto de reflexão com o alcance da paz e a abertura da reconciliação”, disse Merkel durante seu discurso de agradecimento.

Merkel, que definiu a paz como “o dever mais nobre e universal da política”, parabenizou Santos pelo fim de “décadas de guerra civil sangrenta” e por realizar as eleições de março, nas quais o Parlamento foi renovado “pela primeira vez sem violência”.

Por sua vez, Santos também elogiou os esforços de Merkel. “Você, querida chanceler, representa os princípios que devem servir como antídotos em um mundo onde os fantasmas do nacionalismo, o fundamentalismo, o racismo, o populismo e da intolerância surgem com força perigosa”, disse.

Durante seu discurso, o presidente colombiano citou valores como o espírito de “solidariedade e altruísmo” e a defesa “do legado da coexistência e da paz na União Europeia”. “Para qualquer um que segue o exemplo de Cristo, que é claro que a dignidade humana está acima de todas as outras considerações: o poder deve ser exercido nesta perspectiva”, acrescentou Santos.

O líder colombiano ainda ressaltou que Merkel colocar em prática todos esses valores “em sua vida pública, com decisões justas e nem sempre populares, como as tomadas para responder à crise humanitária dos imigrantes”. Santos, premiado com a “Lâmpada da Paz” pelos franciscanos em 2016 pelo processo de pacificação com as Farc, entregou a distinção para a chanceler alemã em uma cerimônia na Basílica de Assis. O prêmio fora anunciado em dezembro de 2017.

Fonte: ANSA