Anúncio Advertisement

Mesmo ainda sem estar no Governo, Wilson poderá dar ‘pitaco’ na LOA

Tentando driblar o déficit de quase R$ 1,5 bilhão nas contas públicas anunciado na última semana, o governador eleito Wilson Lima (PSC) chegou a um acordo com os parlamentares da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM): poderá participar das discussões do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) para 2019 que tramita no Legislativo.

A decisão de deixar o novo governo opinar na PLOA foi tomada na última semana, após visita de cortesia do governador eleito à Assembleia. E a medida tem um objetivo simples: tentar ajustar os escassos recursos com a quantidade de débitos e pendências que o Governo tem/terá.

As sugestões do novo governo poderão ser feitas à Comissão de Assuntos Econômicos da ALE, presidida pelo deputado estadual Josué Neto (PSD), também responsável por receber e analisar as emendas encaminhadas pelos parlamentares.

Falando em parlamentares, assim como Wilson, os novos deputados também poderão participar das discussões e do encaminhamento de emendas à LOA.

Eles, inclusive, já têm participado de algumas reuniões na Assembleia, desde o início deste mês, em um claro espírito democrático demonstrado pelos parlamentares estaduais e capitaneado pelo atual presidente do Legislativo, deputado David Almeida (PSB).

Claro que as discussões mais acalouradas – como as articulações para a nova Presidência da ALE – ficam para os bastidores, mas pela primeira vez se tem visto a participação efetiva dos eleitos, antes mesmo do início do mandato, nas deliberações do Poder Legislativo.

Quem ganha é a população e, é claro, a democracia. Afinal, para que deixar o Governo se afundar economicamente, atrasar o pagamento das datas-bases ou deixar de pagar os servidores da Saúde, se as discussões já podem iniciar este ano?