Mesmo com um programa político repleto de críticas ao Governo Dilma, Temer diz que “não é o PMDB que pensa em impeachment”

PMDB capa

Mesmo com o programa político que foi ao ar, nesta quinta-feira (25), com um discurso bem parecido com o da oposição ao Governo Dilma, recheado de acusações como “má gestão”, dizendo que “a economia desanda” e que o brasileiro “empobreceu e entristeceu”, o vice-presidente da República e presidente em exercício, Michel Temer afirmou que não é o PMDB que “pensa” em impeachment da presidente Dilma Rousseff . “Isso é uma questão do Congresso Nacional, não é o PMDB que pensa”, definiu Temer de forma tácita, parecendo não querer se alongar no assunto.

A declaração do vice-presidente Michel Temer foi dada em entrevista coletiva à imprensa, antes do início do encontro do PMDB em Manaus, realizado na tarde desta sexta-feira (26), no salão nobre do Studio 5. Ele estava acompanhado do ministro das Minas e Energia, Eduardo Braga e dos deputados estaduais Vicente Lopes e Wanderley Dallas, além do deputado federal Marcos Rotta.

PMDB 1Segundo Temer, o objetivo da “Caravana da Unidade” que está percorrendo os Estados, num primeiro momento era tão somente de dar unidade ao partido, coesão a todos os membros do PMDB. “Mas, curiosamente, ao longo do tempo, tem se transformado na ideia de unidade do País. E, nesse momento de crise, é importante unificar o País  e essa caravana da unidade tem conseguido esse feito”, garantiu.

O vice-presidente, que também é o presidente nacional do PMDB, assumiu que as diversas movimentações do partido fazem parte de uma estratégia para candidatura própria em 2018. “Temos um grande programa que já começou a ser discutido, chamado “A Ponte para o Futuro” e nosso objetivo é termos candidatura própria mas tendo um programa para o País”.

Quando questionado sobre candidatura própria para prefeito de Manaus, Temer disse: “Se depender da nossa caravana vamos ter candidatura própria, não só aqui, mas em todos os municípios brasileiros. Mas, quando se fala em nomes de possíveis pré-candidatos do PMDB local para a disputa à Prefeitura de Manaus, Michel Temer, dando de ombros e entre risadas, se resume em dizer que “Aqui o diretório é que vai decidir”. E saiu rapidinho da área de entrevista, encerrando a coletiva. (Any Margareth)