Mesmo exonerada, chefe de gabinete da Sejel ganha R$ 33,7 mil em um mês

No Governo do Estado, uma chefe de gabinete recebeu um salário somente comparável ao de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). A ex-chefe de gabinete da Secretaria Executiva da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), Muna Ali Ahmad Baydoun, recebeu R$ 33.732,02 (trinta e três mil e setecentos e trinta e dois reais e dois centavos) no mês de Julho, mesmo tendo sido exonerada no dia 07 de Junho (ver documento no final da matéria).

O valor é quase o salário de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) que recebe R$ 37,4 mil mensal e representa um aumento de 545% se for comparado ao salário ‘normal’ que Muna Ali Ahmad Baydoun recebia na Sejel: meros R$ 5,2 mil mensais.

E não para por aí: Muna Ali Ahmad Baydoun foi nomeada em novembro de 2017 pela amiga, a ex-secretária da Sejel, Janaína Chagas, e disse na declaração de bens não ter nenhum bem, imóvel, empresa em seu nome. Será que ela esqueceu que é sócia-proprietária da ‘Lentz & Baydoun Marketing e Comunicação Estratégica Ltda’? Ao menos é o que está registrado na Receita Federal e foi captado pelo Radar (ver documento no final da matéria).

O Radar enviou um pedido de esclarecimentos à Sejel sobre os pagamentos feitos para a ex-chefe de gabinete, mas a Secretaria não respondeu.

Nomeação de Muna Ali Ahmad Baydoun

Exoneração de Muna Ali Ahmad Baydoun

Pagamento do mês de Junho/2018

Pagamento do mês de Julho/2018

Declaração de bens

Registro da Lentz & Baydoun Marketing e Comunicação na Receita Federal