Anúncio Advertisement

Moradores de Pauini denunciam abandono de locais públicos

Com nível bastante elevado relacionado ao consumo de crack, Pauini (distante 924.19 quilômetros de Manaus) sofre descaso do poder público, na gestão da prefeita Eliana Amorim (MDB). São dificuldades enfrentadas pela população na área da saúde, educação e infraestrutura.

As denúncias que chegaram ao Radar nesta semana são relacionadas ao abandono do Ginásio Poliesportivo José Gomes da Costa, o único do município que atendia os moradores. O Ginásio é anexo da Escola Municipal Dona Ivany, localizada na Avenida Perimetral, no bairro Pantanal, no município de Pauini.

Um morador do município, que preferiu não se identificar por medo de represálias, disse que a população não tem segurança e a quadra abandonada virou um local para o uso de drogas.
Segundo dados do ‘Observatório do Crack’, Pauini está em alerta de nível médio, de problemas relacionados ao consumo do entorpecente. E o ginásio abandonado, segundo a denúncia, virou um local frequentado para o consumo de entorpecentes.

“O local é bastante escuro, já houve várias brigas lá, inclusive, um jovem ficou bastante ferido ao receber golpes de terçados”, disse o morador.
Além das dificuldades enfrentadas com o abandono do poder público em um local que poderia atender crianças e adolescentes, proporcionando um ambiente esportivo para toda a comunidade, a população de Pauini vem sofrendo com a falta de segurança.

De acordo com as denúncias, o efetivo de policiais para atender a cidade é bastante reduzido. O morador da cidade disse, ainda, que a prefeita deixa muito a desejar, por não investir em esporte, lazer, ou até em oportunidades para os jovens.

“A juventude fica muito vulnerável ao consumo de drogas. A educação é precária, principalmente na área rural da cidade”, disse o morador.
O morador informou que a prefeitura de Pauini fornece de forma irregular a merenda escolar. “Em 2018, não foi uma única bolacha para os alunos do campo e para as áreas indígenas. Passaram o ano inteiro sem merenda escolar”, disse o rapaz.

Na sede do município, alunos têm que se alimentar em local improprio e insalubre. Isso, quando existe merenda para atender os alunos, é o que explicou o denunciante. Dados do Tesouro Nacional mostram que a prefeitura de Pauini recebeu mais de R$ 28,9 milhões, nos anos de 2017, 2018 e 2019, do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Abandono confirmado

Sobre a limpeza e estruturação da quadra, o secretário Municipal de Obras, Transporte e Serviços Urbanos de Pauini, Alan Venâncio, disse que a pasta já chegou a fazer algumas manutenções no local, mas, disse que o ginásio continua abandonado. O secretário disse, ainda, que a responsabilidade do uso da quadra é da Secretaria Municipal de Educação.
O Radar não conseguiu contato com a pasta de educação.