Moradores do Educandos denunciam problemas causados pela cheia e exigem pontes para locomoção (ver vídeo)

Foto: Jhonata Lobato

Há mais de três semanas os moradores do beco Universal, no bairro Educandos, zona Sul de Manaus, esperam agentes da Defesa Civil construírem pontes para conseguirem trafegar no local. A cheia afetou casas e ruas na região, fazendo a população construir com seus próprios recursos pontes para se locomoverem. Em denúncias ao Radar, moradores apontam perigos e desafios causados pela falta de infraestrutura.

O Radar já foi solicitado em outros pontos da cidade para mostrar o que as famílias têm sofrido por conta do descaso do poder público.

Nascida e criada na região, a trabalhadora autônoma Hildelandia Souza, de 50 anos, contou da problemática que vive com as cheias severas, de 2009, 2012 e agora 2021.

“Queremos o apoio da Prefeitura e do Governo, só queremos poder enfrentar essa cheia da melhor maneira possível, mas sem as pontes é complicado demais. Temos idosos, e  as crianças ficam tendo contato direto direto com essa água suja, queremos solução o quanto antes”, disse.

Raivania Oliveira, de 51 anos, é cuidadora também mora no local desde que nasceu, e narrou a dificuldade enfrenta para sair de casa por não conseguir andar na rua.

“A gente fica pedindo licença dos vizinhos e vai passando pelos quintais alheios. Isso é humilhante. Eu cuido de uma idosa doente, pessoas já caíram dessa ponte improvisada, que agora, já não serve mais porque a água continua subindo. Só queremos ajuda”, desabafou.

A reportagem solicitou informação da Defesa Civil sobre a previsão da construção de pontes no beco, mas até a publicação desta matéria não se obteve respostas.

Confira a live na íntegra: