Moradores expulsam funcionários que instalavam novos medidores da Amazonas Energia, no bairro do Alvorada (ver vídeo)

Moradores fecharam algumas ruas no bairro do Alvorada para protestar contra a instalação do medidor

Foto: George Dantas/ Radar Amazônico

Moradores do bairro do Alvorada, zona Centro-Oeste de Manaus, impediram na base do protesto a Amazonas Enrgia de instalar os novos medidores remotos de consumo de energia. Os manifestantes fecharam a avenida B durante o ato, que durou até os funcionários deixarem a região.

De acordo com os moradores, os funcionários da concessionária de energia chegaram no bairro do Alvorada afirmando que fariam apenas manutenções na rede de energia do local. No entanto, os moradores afirmaram que era apenas uma desculpa para a instalação dos medidores remotos.

No local, um abaixo-assinado contra a instalação era assinado pelos moradores do bairro do Alvorada, que chegaram a questionar o por quê da empresa não estar instalando esse medidor nas áreas nobres da capital amazonense.

“O Alvorada não aceita. Nas mãos desses políticos nós somos palhaços, temos que nos unir e ir para rua. O Alvorada está unido contra a Amazonas Energia”, declarou um dos manifestantes.

“Nos éramos pra ter a luz e o gás mais baratos do nosso Brasil. Nós temos hidrelétrica, temos gás no Urucu. No bairro do Alvorada, como em todos os bairros de Manaus, tem pessoas humildes que às vezes pagam a conta de luz exorbitante. Quem tiver problema de gato que eles procurem pra ver e medir, agora não é prejudicar todas as pessoas”, declarou a comerciante.

O impasse ocorre desde o mês de maio, após a justiça revogar a liminar que impedia a concessionária de instalar os novos medidores remotos de energia. Eles estão sob suspeita de fraude, já que após a instalação desses medidores em algumas áreas de Manaus, as faturas vieram com preçoes abusivos, em alguns casos, até mesmo mais que o dobro do valor da fatura anterior paga pelo consumidor.

Confira Live: