Mortes no trânsito caem 27,4% nas capitais do país

O levantamento mostra o efeito das campanhas de segurança no trânsito das capitais brasileiras. Entre 2010 e 2016 a redução foi de 27,4% nas mortes em acidentes, quando caíram de 7,9 mil para 5,7 mil ocorrências.

Medidas de fiscalização como a Lei Seca, que endureceu a punição para quem se arrisca a beber e dirigir, além de programas estratégicos, como Vida no Trânsito, são apontados pelo Ministério da Saúde como fatores que corroboraram com os resultados auferidos. Implantado em 2010, o Vida no Trânsito já investiu mais de R$ 90 milhões em ações de conscientização.

Saúde pública

No ano passado, mais de 35 mil pessoas foram internadas após acidentes nas estradas, o que gerou um custo de R$ 48 milhões ao sistema de saúde. Além disso, o problema representa a segunda principal causa de morte entre os homens de 20 a 39 anos, sobretudo motociclistas, passageiros e pedestres.

Fonte: Portal Brasil.