Mortos e vivos dividem espaço no João Lúcio; enfermeira conta os mortos (ver vídeo)

Enquanto o governo de Wilson Lima diz que está tudo sobre controle e faz alardes de ações no combate a epidemia de coronavírus que nunca se vê na prática – sem falar de um presidente da República que boicota o trabalho de seu próprio Ministério da Saúde – a verdade nua e crua está num vídeo que foi enviado ao Radar.

Profissionais de saúde mostram que mortos dividem o espaço com os vivos, numa proliferação do vírus que é como se fosse uma sentença de morte pra outros pacientes que podem ter seus quadros agravados com níveis tão altos de contaminação. A pessoa que está gravando o vídeo conta os mortas que chegam a catorze