Motorista de caminhão onde 53 imigrantes morreram no Texas tentou se passar por um dos sobreviventes

Foto: divulgação

O motorista do caminhão onde 53 imigrantes morreram de calor no Texas alegou que não percebeu que o ar-condicionado tinha parado de funcionar. A informação é da Justiça americana.

Ele foi encontrado escondido perto do caminhão, na segunda-feira (27). Segundo autoridades mexicanas, ele tentou se passar por um dos sobreviventes. O motorista e outras três pessoas são acusadas de participar do caso de tráfico humano mais mortal da história dos Estados Unidos.

Entenda o caso 

Cinquenta e um imigrantes morreram presos em um caminhão no estado americano do Texas.

A descoberta macabra aconteceu quando um homem ouviu pedidos de socorro vindos de um caminhão abandonado nos arredores da cidade de San Antonio, no Texas, na última segunda-feira (27).

Dentro, as autoridades resgataram 16 pessoas em estado grave – entre elas, quatro crianças – e encontraram dezenas de mortos.

O chefe do Departamento de Bombeiros de San Antonio disse que os sobreviventes tinham sinais de insolação e desidratação, e que não havia água nem ar refrigerado no caminhão.

Do lado de fora, a temperatura ultrapassava os 39 graus. As vítimas eram imigrantes que teriam atravessado ilegalmente a fronteira dos Estados Unidos com o México, escondidos dentro do veículo.