Motorista de secretário executivo da Seduc ganha R$ 4,2 mil; pra professor nenhum centavo de data-base

Secretário executivo da Seduc, “afilhado” de Pauderney Avelino, Luís Fabian

Enquanto um professor da Seduc recebe um salário de R$ 1.634,75, defasado há quase quatro anos, o motorista do secretário executivo da Seduc, Luis Fabian, foi nomeado para o cargo de confiança Nível AD-2, no valor de R$ 4.200,00 (ver nomeação no final da matéria)

A nomeação do novo assessor de Fabian, Iranilson de Oliveira Andrade, foi assinada no Diário Oficial do Estado (DOE), no dia 26 de dezembro do ano passado, mas divulgada só nesta semana.
O documento contou com o aval do governador Amazonino Mendes (PDT), do então Chefe da Casa Civil da época, Sidney Leite, do secretário da Seduc, Lourenço Braga, da secretária estadual de Administração, Ângela Bulbol e do secretário de Estado da Fazenda, Alfredo Paes dos Santos – isso é que é estar avalizado no cargo, né meu povo?.

No mês de março – data base dos professores da Seduc – completará quatro anos em que a categoria não recebe reajuste. Há três meses no cargo, a atual gestão da Secretaria de Estado de Educação nunca se reuniu com os representantes dos professores para debater o assunto.
No mês passado, a gestão de Amazonino Mendes orientou os deputados da base governista na Assembleia Legislativa do Estado (ALE), que são a maioria, a votarem contra a reposição salarial, no orçamento de 2018. – que fique bem claro que isso nem é aumento real de salário. Mas para o motorista do secretário Luis Fabian não faltou um cargo comissionado pra ele ganhar mais que professor.
Luis Fabian é conhecido por ser indicação do deputado federal Pauderney Avelino e por gostar de mandar mais que o titular da Seduc.

(Equipe Radar)