Motoristas e cobradores fazem paralisação de ônibus em Manaus para reivindicar pagamento de direitos trabalhistas

Foto reprodução: Leandro Guedes

Os trabalhadores do transporte público de Manaus, realizaram uma paralisação na manhã desta sexta-feira (12), na avenida Constantino Nery, no Centro da capital, para reivindicar o pagamento de direitos trabalhistas que segundo eles estão em atraso.

O presidente em exercício do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Manaus, Josenildo Mossoró, informou que a categoria está revoltada pela falta de pagamento da cesta básica e do ticket alimentação, que estariam em atraso há 50 dias.

Uma fila de ônibus se formou na avenida no sentido bairro/centro, e gerou revolta em quem precisou do transporte. “Eles não deixaram nem a gente chegar lá no centro, isso é uma humilhação muito grande, eu estou doente e por conta disso não vou conseguir fazer meus exames hoje”, disse uma passageira que foi pega de surpresa pela paralisação.

Em nota, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) informou que “não foi notificado e desconhece os motivos da paralisação”. O Sinetram informou ainda que “está mantendo diálogo com o Sindicato dos Rodoviários para que o funcionamento do transporte coletivo volte ao normal”.

O sindicato ressaltou que os trabalhadores decidiram paralisar as atividades por conta própria e aguarda respostas das empresas.

Já a Prefeitura de Manaus informou por meio de nota que lamenta a paralisação dos serviços, que afeta milhares de passageiros da capital e que espera que “empresários do setor e trabalhadores cheguem a um acordo quanto às reivindicações e retornem à operação normal do sistema de transporte”, jogando a responsabilidade do problema exclusivamente aos empresários do setor.

Fim da paralisação

Foto: Jhoanta Lobato

Às 11h desta manhã a paralisação se encerrou após a convocação de uma reunião com o Prefeito de Manaus, David Almeida, juntamente com o Sindicato dos Rodoviários e as empresas do transporte público.

De acordo com os rodoviários, todas as empresas estão há 42 dias sem pagar o ticket de alimentação com exceção da empresa Vegas, porém de acordo com os funcionários, a empresa Vegas pagou o ticket mas atrasou o salário de seus funcionários.

Confira nota da Prefeitura na íntegra

A Prefeitura de Manaus, por meio do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), monitora o movimento grevista dos operadores do Sistema de Transporte Coletivo da capital e lamenta a paralisação dos serviços, que afeta milhares de passageiros da capital. Fiscais de Transportes e agentes de trânsito do Instituto estão nas ruas para auxiliar no ordenamento dos terminais e avaliar o prejuízo aos usuários.

O órgão espera que empresários do setor e trabalhadores cheguem a um acordo quanto às reivindicações e retornem à operação normal do sistema de transporte, para que a população não seja ainda mais prejudicada neste momento difícil que vivemos.