MPAM abre procedimento para acompanhar castração de animais de rua em Lábrea

Foto: reprodução intenet

O Ministério Público do Amazonas (MPAM) instaurou um Procedimento Administrativo (PA) com a finalidade de acompanhar as ações municipais em Lábrea (distante 852 km de Manaus) voltadas à castração de animais em situação de rua no biênio 2021-2022.

O procedimento foi instaurado após uma denúncia feita pela Organização Não Governamental (ONG) Amigos dos Animais em Situação de Rua, localizada no município. A entidade solicitou o apoio do Poder Público para intervir no Controle Populacional dos animais em situação de abandono.

O objetivo era dialogar com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) para buscar estratégias mais adequadas para o controle da superpopulação de animais. A pasta deve realizar a castração gratuita dos animais, sendo realizada em local adequado, ampliando o serviço oferecido na cidade.

De acordo com o Promotor de Justiça Sylvio Henrique, a integração entre os órgãos é uma importante medida para evitar a proliferação de zoonoses, doenças que passam dos animais para os humanos.

“A própria Promotoria de Justiça possui um alimentador para animais de rua na frente do prédio. Os cães e gatos ficam abandonados e sofrem com doenças. Como a maioria não é castrada, a cidade registra um aumento populacional das espécies. O programa de manejo dessa população através da castração vai minimizar esses problemas e trazer qualidade aos animais”, disse o promotor.

Veja o documento

(*) Com informações da assessoria do MPAM