TJAM define lista de membros do MP para vaga desembargador; decisão é de Wilson Lima

Foto: Divulgação/ MPAM

O Ministério Público do Amazonas (MPAM) escolheu sete candidatos para concorrer ao cargo de desembargador. E nesta quinta-feira (25), escolherá, entre os sete candidatos, os seis mais votados que irão compor uma lista que será encaminhada ao Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM). Em seguida, o TJAM formará uma nova lista com três candidatos que será avaliada pelo governador do Estado, Wilson Lima.

Vale destacar, que nos bastidores circula a informação de que Vânia Maria Marques, irmã do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Mauro Campbell Marques, está concorrendo à eleição e seria a mais cotada para ser escolhida pelo governador Wilson Lima.

Confira abaixou os sete Promotores de Justiça, com mais de 10 anos de exercício de profissão, que fizeram sua inscrição para concorrerem à vaga.

Carlos José Alves De Araújo – Promotor de Justiça da 96.ª Promotoria de Justiça, com atuação junto à 11.ª Vara Criminal

Luiz Alberto Dantas de Vasconcelos – Promotor de Justiça da 106.ª Promotoria de Justiça, com atuação junto à 3.ª Vara do Tribunal do Júri

Mário Ypiranga Monteiro Neto – Promotor de Justiça da 22.ª Promotoria de Justiça, com atuação junto à 1.ª Vara Especializada em Crimes de Uso e Tráfico de Entorpecentes (2.ª VECUTE)

Mirtil Fernandes Do Vale – Promotor de Justiça da 56.ª Promotoria de Justiça Especializada na Defesa dos Direitos Humanos da Pessoa Idosa e da Pessoa com Deficiência

Paulo Stélio Sabbá Guimarães – Promotor de Justiça da 63.ª Promotoria de Justiça Especializada na Proteção e Defesa da Ordem Urbanística (PROURB)

Rogério Marques Santos – Promotor de Justiça da 102.ª Promotoria de Justiça, com atuação junto à 1.ª Vara Especializada em Crimes Contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes

Vânia Maria Do Perpétuo Socorro Marques Marinho – Promotora de Justiça da 28.ª Promotoria de Justiça da Infância e Juventude – Infracional

Avanço da instituição

Uma Comissão Eleitoral, formada por membros do Ministério Público do Amazonas, com o apoio de servidores de vários setores, trabalhou nos últimos detalhes do cronograma previsto.

De acordo com o Procurador-Geral de Justiça, Alberto Rodrigues do Nascimento Júnior, os sete Promotores de Justiça se encaixam nos critérios estabelecidos e a utilização do Votus retrata o avanço da instituição frente à pandemia e seus desafios.

Sistema Votus

A ferramenta é uma peça importante para a preservação da saúde dos membros e servidores, bem como para se evitar aglomeração na sede do MP-AM. Os membros vão poder votar com mais praticidade, garantindo-se a transparência, a segurança, o sigilo do voto e, principalmente, a inclusão de todos.

O órgão, ao longo dos últimos anos, tem investido em desenvolvimento tecnológico para melhorar o trabalho dos promotores, sendo um grande diferencial capaz de melhorar consideravelmente os inúmeros aspectos da rotina jurídica.

(*) Com informações da assessoria do MPAM