Anúncio Advertisement

MPE cria grupo de trabalho para tratar sobre o incêndio no Educandos

Após o incêndio de grande proporções que atingiu mais de 600 casas no Bairro do Educandos, zona Sul, no último dia 17, o Ministério Público Estadual (MPE), criou um grupo de trabalho para apurar a repercussão social e implicações administrativas e civis decorrentes da tragédia. A informação foi publicada no Diário Oficial do órgão, na quinta-feira (27).

Segundo a portaria assinada pela procuradora-Geral de Justiça, Leda Mara Nascimento de Albuquerque, o grupo será formado por oito membros, presidido pela Procuradora de Justiça, Sílvia Abdala Tuma.

Também foram designados como membros os promotores de Justiça, Silvana Nobre de Lima, Paulo Stélio Sabbá Guimarães, Antônio José Mancilha,Wandete de Oliveira Netto, Renata Cintrão Simões de Oliveira, Rodrigo Miranda Leão júnior e Márcio Fernando Nogueira Borges de Campos.

De acordo com o texto, para criar o grupo, a procuradora considerou “lamentável o sinistro que desabrigou inúmeras famílias e causou elevados prejuízos de ordem social”.

Além disso, a procuradora também argumentou a “imprescindível necessidade de acompanhar as medidas que estão sendo adotadas pelas Entidades Governamentais do Município de Manaus, bem como do Estado do Amazonas”.

Leda Mara Nascimento de Albuquerque considerou, ainda, “a excepcional necessidade de atuação multidisciplinar para gestão dos efeitos decorrentes do incêndio noticiado, que impactam na dignidade das pessoas, relativamente ao exercício da cidadania, aos direitos humanos, saúde, educação, moradia, pessoas idosas e pessoas com deficiência e crianças e adolescentes”.

Por conta disso, a procuradora determinou que o grupo acompanhe as providências adotadas pela Prefeitura de Manaus e Governo do Amazonas, “com vistas à gestão e resolução dos efeitos consequentes do referido sinistro”.

Confira a publicação na íntegra