MPE investigará se prefeito de Barcelos pagou para receber premiação

 

O Ministério Público do Estado (MPE) instaurou inquérito civil para investigar se o prefeito de Barcelos (a 400 quilômetros de Manaus), Edson de Paula Rodrigues Mendes (PSB), usou recursos públicos para pagar por prêmio como um dos “100 melhores prefeitos do Brasil”, concedido sem qualquer critério ou documentação pela União Brasileira de Divulgação (UBD). A informação foi publicada no Diário Oficial do MPE, dessa quarta-feira (19). A cerimônia de entrega aconteceu no mês de maio de 2017 em Recife/PE.

A premiação sem critério foi amplamente divulgada pelo programa Fantástico, da Rede Globo de Televisão, no mês passado. A empresa UBD vem sendo acusada de fazer parte da indústria de venda de prêmios, realizada através de propostas de ‘pacotes’ de premiações encaminhados aos gestores públicos.

Para iniciar a investigação, o promotor de Justiça Márcio Pereira de Mello, considerou a notícia de fato n.º 040.2018.001694, na qual relata“que gestores públicos utilizaram-se de verbas públicas para supostamente adquirir diploma de “gestor nota 10”, “melhor prefeito” e “comendas similares”, incluindo o prefeito do município de Barcelos”.

Diante das alegações, o promotor concedeu o prazo de 15 dias para que o prefeito Edson de Paula Rodrigues Mendes apresente manifestação escrita sobre os fatos, caso queira. Ele também terá de apresentar as cópias das despesas realizadas, como diárias e passagens aéreas, para receber o diploma.

O promotor pediu, ainda, informações à empresa União Brasileira de Divulgação sobre a referida premiação. Além disso, Márcio Mello  expediu ofício ao Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul também solicitando informações sobre o caso.

Confira a publicação na íntegra