MPE quer saber detalhes de dívidas da Susam com empresas médicas

O Ministério Público Estadual (MPE) entregou, na última sexta-feira (16), um requerimento ao secretário de Estado da Saúde (Susam), Francisco Deodato, pedindo informações sobre as dívidas com as empresas médicas que prestam serviço ao Governo. Os pagamentos estão atrasados há pelo menos três meses.

No documento, o MPE pede informações de como será feito o pagamento das cooperativas, quais empresas estão com contrato vigente com o Estado e detalhes sobre esses contratos.

Além disso, a Susam também deverá encaminhar ao órgão o acordo celebrado entre o Governo e as empresas médicas para o pagamento dos contratados atrasados. Na negociação ficou acertado que os pagamentos serão feitos em duas parcelas, iniciadas a partir do próximo dia 21 deste mês.

Segundo o Ministério Público, o requerimento foi entregue durante reunião convocada pela procuradora-geral de Justiça, Leda Mara Albuquerque com o secretário da Susam, realizada na sede da Procuradoria-Geral de Justiça.

Na ocasião, a PGJ questionou o secretário sobre as medidas em andamento para pagar as cooperativas que prestam serviço ao Estado na área de saúde. A preocupação era a possível greve no setor, prevista a partir da quarta (21).

Para acompanhar o andamento da negociação entre as empresas médicas e a Susam, o Ministério Público instaurou um Procedimento Preparatório com intuito de garantir os serviços essenciais e médicos à população.

“Fizemos vários questionamentos formalmente ao secretário, que deve nos entregar as respostas até o início da próxima semana”, disse a PGJ.

Também participaram da reunião o Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos, Fábio Monteiro, o Secretário-Geral Alberto Nascimento, as Promotoras de Justiça Cláudia Câmara e Silvana Cabral, que atuam na área de saúde pública, a Promotora de Justiça Cley Barbosa Martins e Lílian Stone, além do Promotor Igor Starlling.

Com informações da assessoria do MPE.