MPF apura irregularidades no programa ‘Minha Casa minha Vida’ em Manicoré

O Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas instaurou um inquérito civil nessa terça-feira (30), para apurar irregularidades na construção e nas condições de habitação dos imóveis do Programa Minha Casa, Minha Vida, no município de Manicoré (distante 460 quilômetros de Manaus). (Veja documento no final da matéria)

O documento é assinado pela procuradora da República Michèle Diz Y Gil Corbi, que resolveu instaurar o inquérito civil para apurar as suspeitas de irregularidades praticadas pela prefeitura de Manicoré a Caixa Econômica Federal e as empresas terceirizadas que prestam o serviço de construção das unidades habitacionais no município.

O inquérito foi publicado no edição do Diário Eletrônico do MPF dessa terça. O documento levanta a suspeita sobre a construção e as condições das unidades habitacionais.

De acordo com a procuradora da República, os imóveis do Programa Minha Casa, Minha Vida foram construídos nas Comunidades de Santa Ana do Capananzinho, Nazaré do Capananzinho, Água Azul, Jatuarana, Igarapezinho e Santa Rita, todos no município de Manicoré.

Segundo Michèle Corbi, no transcorrer das investigações preliminares, foram reunidas provas suficientes para a instauração de procedimento investigatório civil, “bem como tendo em vista que as irregularidades referidas na representação se inserem na esfera de atribuições do Ministério Público Federal”, disse a Procuradora.

Outra investigação

Na mesma publicação, a procuradora da República instaurou outro inquérito civil tendo por objeto, apurar a suspeita de grilagem de terras e acompanhar as políticas agrárias federais em áreas localizadas na estrada da Prainha, entre os quilômetros 3 e 12, no Município de Apuí (a 1.097 quilômetros de Manaus).