MPF apura possível desvio de recursos federais em Autazes 

Foto: Divulgação

O Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas instaurou um inquérito civil para apurar o uso de recursos do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), no município de Autazes (a 112 quilômetros de Manaus), nos anos de 2018 e 2019. A suspeita é de que tenha ocorrido desvio da verba na gestão do prefeito, Andreson Cavalcante (Pros).  

Segundo o órgão, o dinheiro público era destinado para o Conselho Escolar da Escola Municipal José Thomé, que fica na cidade. A informação consta no Diário Oficial do MPF. (Veja documento no final da matéria)

Para instaurar o inquérito, o procurador da República, José Gladston Viana Correia, considerou o procedimento preparatório n° 1.13.000.001760/2019-49, instaurado para apurar a denúncia. 

Segundo a publicação do MPF, a investigação terá o prazo de 12 meses. Em 2018, o órgão abriu um outro inquérito com a mesma finalidade, mas referente ao exercício de 2011.

Outra investigação

O prefeito de Autazes, Andreson Cavalcante também virou alvo do Ministério Público do Amazonas (MP-AM) por suspeita de fraudes em licitações para obra de asfaltamento no município. A investigação foi aberta em maio de 2019 e foi assinada pelo promotor de justiça, Carlos Firmino Dantas.

Confira o documento na íntegra