MPF denuncia Wilson Lima junto à PGR por crimes na condução da pandemia no Amazonas


O governador Wilson Lima (PSC) está sendo denunciado pelo Ministério Público Federal do Amazonas (MPF-AM) na Procuradoria-Geral da República (PGR). Os deputados estaduais do Podemos, Wilker Barreto e Dermilson Chagas, autores da denúncia, alegam que o chefe do Executivo Estadual cometeu os crimes de improbidade administrativa e gestão temerária.

O processo levanta questões como a crise no abastecimento de oxigênio nas unidades hospitalares do Estado, que acarretou em várias mortes de pacientes que dependiam do insumo.

O documento é assinado pelo Procurador da República José Gladston Viana Correia e foi enviado no dia 2 de fevereiro usando, como base, o artigo 105 “onde se diz que compete ao Superior Tribunal de Justiça processar e julgar, originalmente, os Governadores dos Estados e do Distrito Federal.”

Para Wilker, as mortes por asfixia de pacientes nos hospitais, por conta da omissão do Governo do Amazonas precisam ser apuradas e responsabilizadas. “O encaminhamento da denúncia para a PGR é só mais um passo para tirarmos este governador genocida e que condenou nossos irmãos amazonenses à morte por falta de ar”, finalizou o parlamentar.

Representação

No dia 18 de janeiro de 2021, os deputados Wilker Barreto e Dermilson Chagas ingressaram com uma representação no MPF-AM contra Wilson Lima, em razão da crise pela falta de oxigênio no sistema de saúde do Amazonas, que culminou com a mortes de várias pessoas e instalou um verdadeiro caos na busca pelo insumo.

Confira documento na íntegra