MPF investiga se mais dirigentes da Caixa praticaram ou acobertaram assédio sexual

Foto: Divulgação

O Ministério Público Federal (MPF) vai apurar se mais dirigentes da Caixa Econômica estão envolvidos em denúncias de assédios sexual ou moral ou se acobertaram a prática dentro do banco.

O MPF já investiga por assédio sexual o ex-presidente da Caixa Pedro Guimarães. Ele saiu do cargo nesta quarta-feira (29), após terem se tornado públicas denúncias de funcionárias do banco que relataram terem sido vítimas das abordagens irregulares de Guimarães (veja relatos mais abaixo).

Agora o MPF vai ouvir novos depoimentos para saber se executivos da equipe do ex-presidente também participavam, de alguma forma, das práticas assediadoras.

Um post no blog da Julia Dualibi, assinado por ela e pela Andreia Sadi, mostrou que funcionárias da Caixa veem uma cultura de assédio sexual dentro da empresa.

De acordo com o blog da Ana Flor, denunciantes na Caixa relataram que o comando do banco sabia dos casos de assédio de Guimarães e acobertou as denúncias. Os primeiros casos chegaram aos canais de denúncia do banco ainda em 2019, quando Guimarães assumiu a presidência.