MPF vai investigar desvio de recurso para reformar escola em Presidente Figueiredo

A má administração do dinheiro público no interior do Estado virou alvo de investigação do Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas. O órgão instaurou inquérito civil para apurar o uso de recursos federais na Comunidade São José do Uatamã, Ramal da Morena, na zona rural do município de Presidente Figueiredo (a 125 quilômetros de Manaus).

O valor supostamente desviado era destinado para reformar a Escola Municipal Manoel Barbosa de Farias, que fica na comunidade.

O procurador da República que assina o inquérito, Thiago Augusto Bueno, informa que resolveu converter o Procedimento Preparatório 1.13.000.000836/2018-38 para abrir a investigação. A informação foi publicada no Diário Oficial do MPF, nessa sexta-feira (16). (Veja a portaria no final da matéria)

Na publicação, o procurador explica que vai especificamente “apurar suposta malversação de recursos federais na execução de obra da reforma da Escola Municipal Manoel Barbosa de Farias, na Comunidade São José do Uatamã, km 13 do Ramal da Morena, na zona rural de Presidente Figueiredo.”

Confira portaria na íntegra