MPRJ não consegue recorrer contra foro de Flávio Bolsonaro após procuradora antecipar prazo

blank

Foto: Divulgação

A procuradora Soraya Gaia, apoiadora do presidente Jair Bolsonaro, antecipou  em três dias a contagem do prazo para que o Ministério Público do Rio de Janeiro pudesse recorrer contra a concessão de foro especial do senador Flávio Bolsonaro e fez com que ele perdesse a decisão. As informações são da Folha de S. Paulo.

No dia dia 3 de julho, Soraya acessou a intimação  que informava a transferência do caso do senador para o Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e  lançou no sistema que o MP tinha conhecimento oficialmente da decisão.

Nos processos penais, a contagem começa no dia seguinte ao conhecimento da intimação. A decisão contrariou a contagem inicial que estava prevista apenas para o dia 6 de julho.

Em junho, a 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio transferiu o processo que investiga a suposta prática de “rachadinha” no gabinete de Flávio para um Órgão especial formado por 25 desembargadores.