Mudo, surdo e cego no “Mundo que é dos Net” e ainda com risco de morrer de raiva se ligar pra Anatel

csm

Desde sábado (18) passado, o Radar ficou com sérios problemas para ter suas matérias atualizadas. Estranhamente, na nossa redação central, onde temos (e pagamos caro é lógico) 10 megas do conhecido pacote Net combo, telefone, tv a cabo e internet, ao custo de R$ 452,00, todos os sites locais, nacionais e até internacionais, conseguiam ser acessados, menos o Radar, onde todas tentativas faziam surgir a mensagem: “não’é possível acessar esta página”. Então, o povo aqui do Radar começou a viver o pior final de semana desde que o Radar entrou no ar, há cerca de dois meses. Ligações feitas, ainda na manhã de sábado, para a central da Net, através do telefone 10621, geraram apenas uma resposta: “Estamos em manutenção nesta área. Aguarde retorno do sistema para às 21 horas”. Como todos os consumidores desta cidade, nossa única alternativa foi esperar , já que os cidadãos desse país pagam caro para serem desrespeitados. Ainda conseguimos postar alguma coisa no site através de modems de telefonia celular.

Não é difícil adivinhar o que aconteceu com o prazo dado para o retorno do serviço: continuamos sem conseguir acessar o Radar. Como a internet estava com o sinal normal para todos os outros site, chamamos técnico por nossa conta, vimos se não era algum vírus na nossa rede de internet da redação, fizemos de tudo para não cometer a injustiça de culpar a Net por algo que não era responsabilidade da empresa.  A resposta do técnico é de que teria ocorrido algum bloqueio, apenas no acesso ao Radar, no próprio roteador da Net aqui da redação.

Mais uma vez e mais uma ligação, no domingo pela manhã, para a central da Net (10621), e mais uma resposta do tipo “estamos em manutenção” e novo “prazo para às 21 hs” do mesmo dia. Desta vez, insistimos que o sinal estava normal, que acessávamos todos os outros sites, que o problema estava apenas com o acesso ao Radar, que a avaliação de um técnico particular era de que havia um bloqueio no nosso roteador da empresa aqui da redação, que isso nos prejudicava com nossos leitores, que isso interferia na credibilidade do site, e etc, etc, etc… Só faltamos chorar (olha que fiquei a beira das lágrimas). Muito papo e quase 30 minutos ao telefone e a atendente resolve ter pelo menos “pena” de nós (já que respeito tá difícil). Diz que esperasse um pouco ao telefone, que dado a nossa situação de urgência iria ver se não tinha uma equipe na área par a vir ao local. Depois um tempo no telefone, a atendente da Net, dá a resposta com a voz melosa de quem está nos fazendo um grande favor e diz que é só aguardar entre 14 hs e 17 hs, que um técnico será deslocado. Resultado: ninguém apareceu. Novo telefonema para Net às 17 horas do domingo, dizendo que não tinha vindo nenhuma equipe técnica. Sabe o que ouvimos do novo atendente da Net: “Ouve algum engano, não há nenhum agendamento pra hoje à tarde, só para o dia 22, quarta-feira”. Então quer dizer que fomos enganados pelo atendimento da Net? E a resposta humilhante, usando outras palavras que quer dizer o mesmo é: “a atendente deve ter se engano”. Então, a saída é mais humilhação. Conta-se a história toda de novo, fala-se de novo sobre os prejuízos que estão sendo causados. A resposta é: “o que dá pra fazer é enviar um técnico amanhã, pela manhã”. Fazer o quê? Praticar o silêncio imposto já que não tem outra saída e a surdez obrigat ória pra não ficar a beira de um ataque de nervos.

Hoje (20), pela manhã, o técnico da Net aparece, e a gente bota tapete vermelho pra ele, dá aquele mesmo tratamento que se dá pra quem te joga um bote salva-vidas no meio de uma inundação. Depois de tanto cutucar e mexer, com sinais de que não vai resolver o problema, ele liga pra Centra da Net, vira pra gente e diz: “Tenho uma péssima notícia, o problema é realmente no sistema central da Net que está bloqueando apenas alguns sites por toda a cidade”. E tá pensando que parou por uma aí? Após, contarmos mais uma vez sobre o Radar e seus sinais bloqueados pela Net, e questionarmos sobre quando teremos alguma solução, ele diz que a resposta da central é de que “não há previsão”.

Mas, você pensa que a coisa não podia ficar pior? Pois ficou! Após, apenas alguns minutos da saída do técnico, o sinal de internet deixou de existir. Agora não se acessa mais p…. nenhuma. Nova ligação para a central da Net (estamos colecionando números de protocolo). Informamos que agora nem internet tem. Cai a ligação!. Liga de novo! Adivinha a resposta? Ainda em manutenção e novo prazo para às 21 horas de hoje. Aí, não dá mais pra segurar a indignação, se não a gente morre engasgado, não é mesmo. A decisão é ligar pra agência reguladora desses serviços, Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Liga pro 1331 da Anatel, e não completa a ligação. Fica mudo, sem sinal de nada. Depois de seis ou sete (perdi a conta) tentativas, alguns xingamentos (confesso), e apelar até pra Deus (será que estou pecando?), completa a ligação (aleluia) e, antes de passar pra uma atendente, você ainda tem que ouvir a atendente digital da Anatel te aconselhar, mais de uma vez, a somente fazer a denúncia após fazer reclamação para a empresa prestadora do serviço, e denunciar caso ela (a empresa) não cumpra o prazo determinado. Pode uma coisa dessas, caro leitor do Radar? Mas, até que enfim, um atendente houve a reclamação, e após questionamento das providências que serão tomadas, responde que será dado o prazo de cinco dias para a “coitadinha” da empresa que já prejudicou e humilhou o consumidor por três dias, resolver o problema. Depois serão impostas sanções administrativas que só vão servir pra empresa rir da cara de quem denunciou, e só depois serão impostas multas. E pensa que acabou por aí? Todos os meses, por causa de conflito de datas entre os depósitos dos nossos recursos e a fatura da Net, atrasamos apenas dias no pagamento da conta, mas somos clientes da Net há mais de um ano, com contas que já atingiram R$ 1.500,00 ( um mil e quinhentos reais) por gastos com telefone, contas que estão todas pagas. Mesmo, assim a resposta da empresa para as denúncias e reclamações foi ligar aqui pro Radar, onde estamos sem internet, e determinar que a conta seja paga imediatamente ou vão enviar o nome do responsável pela conta para os órgãos de restrição ao crédito. Ou seja, usando a linguagem do povo, sujar o nome dos outros, humilhar mais ainda o consumidor. Como estão acima do bem e do mal, fazem o que querem e não são impostas sanções duras como ocorrem em outros países (onde a cidadania é respeitada), cometem mais uma ilegalidade que é prevista no Código de Defesa do Consumidor, o constrangimento ilegal. Mas, aqui no Radar, esquecem que ainda temos o poder da palavra, onde se tentam nos impor a cegueira, a surdez e o emudecimento, a gente escreve! (Any Margareth)