Mulher briga com companheiro e toca fogo na casa com ele dentro (ver vídeo)

No município de Iranduba, Miriam Cristina Marques, 25, foi presa em flagrante, nessa segunda-feira (10), por volta das 7h,  por policiais da 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), por incêndio criminoso. Segundo o delegado Antonio Chicre Neto, titular da 31ª DIP, a mulher ateou fogo na casa onde morava com a família, situada na Avenida Alto Solimões, bairro Alto de Nazaré, naquele município, distante 27 quilômetros em linha reta da capital. Os familiares do companheiro de Miriam conseguiram detê-la após ela causar o incêndio e a conduziram à 31ª DIP.

O delegado contou que a mulher cometeu o crime após uma discussão com o companheiro. Ele informou que o desentendimento entre o casal ocorreu depois que Miriam foi a uma festa e chegou na residência onde morava na manhã de ontem. “Quando Miriam chegou na casa o marido, visivelmente alterado, quebrou o aparelho de som dela e a expulsou do imóvel. Irritada com a atitude do companheiro, Miriam ateou fogo em colchões. As chamas se alastraram e atingiram todo o imóvel, com acabamento em alvenaria e madeira”, explicou o titular da 31ª DIP.

Na ação criminosa, Miriam ordenou que os dois filhos dela, um menino de 10 anos e uma menina de 8 anos, fossem para a casa de uma vizinha, antes de cometer o delito. Entretanto, o garoto retornou à casa da família e presenciou a mãe tocando fogo na casa. Foi ele quem avisou os outros moradores, que ainda estavam dormindo. No lugar, moravam também outras três famílias de parentes do companheiro de Miriam. O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) foi acionado ao local e conseguiu controlar o incêndio.

No prédio da unidade policial, Miriam foi autuada em flagrante por incêndio, crime previsto no artigo 250 do Código Penal Brasileiro (CPB). Ao término dos procedimentos cabíveis realizados na delegacia, a mulher foi conduzida ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), em Manaus, onde irá ficar à disposição da Justiça. Os dois filhos da infratora estão sob custódia do Conselho Tutelar de Iranduba e serão entregues à avó materna deles.

FOTOS: Divulgação / Assessoria de Imprensa da PC-AM