Mulher de deputado bolsonarista é exonerada após saída de Mario Frias

© Marcello Casal JrAgência Brasil

Mulher do deputado bolsonarista Carlos Jordy, Lais Sant’Anna Soares foi exonerada da Secretaria da Cultura do governo Jair Bolsonaro (PL) em 18 de abril.

Como revelou a Folha de S.Paulo, ela ganhou o cargo de Coordenadora de Inovação em fevereiro do então secretário Mario Frias (PL), aliado de seu marido. Frias agora é pré-candidato a deputado federal por São Paulo.

Soares recebia salário de R$ 3.200, mas não há qualquer menção no seu currículo de experiência na área. Perguntado sobre o tema, Frias respondeu à época dizendo que ela havia sido indicada por ser aliada política.

“Você preferia que eu tivesse proximidade com a esposa do Lula? É um cargo comissionado, um DAS-3, a menina preenche todos os currículos, é do grupo político, está aqui trabalhando com a gente”, disse Frias.

Jordy e Frias são bastante próximos, trocam elogios com frequência nas redes sociais e têm como elo principal com o Planalto o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro.