Município garante a servidores o acesso a previdência complementar a partir de 2019

Os servidores municipais vão ganhar uma previdência complementar a partir de 2019. A informação foi dada durante audiência pública da autarquia, realizada nessa terça-feira (11), no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Semed), zona Centro-Sul.

A medida será possível porque a Manaus Previdência fechou o mês de novembro com quase R$ 1 bilhão na sua carteira de investimentos e com o equilíbrio atuarial necessário para garantir o pagamento em dia de aposentadorias e pensões.

Para o diretor-presidente da Manaus Previdência, Silvino Vieira, a ação vai possibilitar ao servidor formar uma reserva financeira para complementar o benefício do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS). “Isso significa se aposentar com o mesmo salário da ativa ou ainda maior, incentivando a carreira pública. Será mais uma conquista do servidor na gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto”, afirmou.

Na ocasião, Silvino Vieira prestou contas sobre o exercício de 2018 e anunciou que a Manaus Previdência fechou o décimo primeiro mês do ano com um total de R$ 968,4 milhões na sua carteira de investimentos.

“O valor equivale a um aumento de 8,35% em relação ao mesmo período no ano passado, um resultado significativo diante de variáveis que marcaram o cenário político-econômico brasileiro, além de uma taxa Selic (taxa básica de juros) de 6,5% ao ano”, destacou.

Fundos

De um total de 53 fundos que recebem aplicações da previdência de Manaus, 13 são problemáticos, totalizando R$ 84 milhões, o equivalente a uma participação de 8,7% na carteira. Após várias ações que iniciaram nos últimos quatro anos, a previdência já conseguiu reaver em torno de R$ 131,9 milhões aplicados nos fundos problemáticos.