Museu da Cidade é apresentado em encontro nacional de cidades históricas turísticas

Recém-inaugurado, o Museu da Cidade de Manaus foi apresentado nessa quinta-feira (22), aos participantes do 5º Encontro Brasileiro das Cidades Históricas Turísticas e Patrimônio Mundial, promovido pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), em parceria com a Organização das Cidades Brasileiras Patrimônio Mundial (OCBPM). O encontro segue até sábado (24), no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, zona Centro-Sul.

O projeto do Museu da Cidade de Manaus que está abrigado no histórico prédio do Paço da Liberdade, no Centro Histórico de Manaus, foi apresentado na mesa “O Turismo e o Patrimônio Cultural e Natural” pela arquiteta da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) Ana Lúcia Abrahim. Este é o primeiro museu da identidade do povo de Manaus e o primeiro tecnológico.

“O museu é um espaço tecnológico que conta a história da população de Manaus. Importante destacar o local que abriga este museu, o Paço da Liberdade, que foi construído para ser sede do governo e é um dos últimos prédios no estilo neoclássico construídos no Brasil. A Prefeitura de Manaus realizou o trabalho de revitalização e há pouco mais de um mês implantou o projeto Museu da Cidade”, destacou a arquiteta.

Por ser um museu de identidade, as exposições remetem aos traços culturais de uma Manaus rica culturalmente, mas com uso de tecnologia e interatividade. Isso resulta em uma mistura de etnias, cores e culturas que ajudaram a transformar a capital amazonense em uma grande metrópole.

O Museu da Cidade foi criado pelo prefeito João de Mendonça Furtado, por meio da Lei n° 1.616, de 17 de junho de 1982, porém, nunca funcionou e sequer foi inaugurado. Agora, 36 anos depois, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, entregou para a população um museu que representa a identidade e a vida do povo manauara.

Na mesa “O Turismo e o Patrimônio Cultural e Natural” foram apresentados outros casos de sucesso como “Alter do Chão”, no município de Santarém (PA), e o “Festival de Parintins”, no Amazonas. Também participaram da discussão o diretor do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Marcelo Brito, a coordenadora da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Isabel de Paula, e o professor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Henrique Pereira.

O encontro

Com o tema “Turismo Sustentável em Desenvolvimento e o Patrimônio Natural” o encontro, que acontece pela primeira vez na região Norte reúne governadores dos Estados da região, ministros, prefeitos, presidentes de entidades municipais, parlamentares e especialistas ligados ao Turismo e ao Patrimônio Mundial, e é aberto ao público em geral.

A iniciativa visa valorizar e fortalecer o potencial dessas cidades e tem como objetivo dar continuidade às ações para a construção do Plano Nacional de Gestão do Patrimônio Mundial e o desenvolvimento das cidades históricas turísticas. Além disso, é um espaço para ampliar as discussões e trocar experiências para gestão do turismo.