Na contramão do governo federal, Ufam cobrará passaporte de vacinação

Decisão foi realizada pelo Conselho universitário

Foto: Reprodução/Internet

Indo na contramão da decisão do Ministério da Educação (MEC), a Universidade Federal do Amazonas exigirá o passaporte de vacinação para o trânsito de aluno e servidores. A decisão foi discutida nessa quinta-feira (30) pelo Conselho Universitário (Consuni).Foram 40 votos unânimes.

Em seu parecer favorável, o relator e conselheiro Edson Oliveira Andrade apontou que a ação busca contribuir com a sociedade.

“Essa é uma etapa, um passo a mais, em que a Ufam contribui na busca de uma sociedade melhor”.

Mec 

O Ministério da Educação (MEC) publicou um despacho nessa quinta-feira (30) no Diário Oficial da União.

O documento diz não ser possível que instituições federais de ensino estabeleçam a cobrança da vacina, por considerar “como meio indireto à indução da vacinação compulsória”.