Na “engenharia política” de Melo três suplentes estariam cotados para ganhar titularidade na Assembleia

Gomes, Bastos e marques

Os suplentes de deputados estaduais estão em alta no governo de José Melo (PROS). O governador não estaria poupando esforços para fazer ajustes em sua “engrenagem” política de forma a acomodar três suplentes de deputados estaduais em cadeiras na Assembleia Legislativa do Estado (Aleam). O primeiro suplente da coligação “Fazendo mais por nossa gente” – nome que vem bem a calhar para a situação, né mesmo? – é o vereador Dr. Gomes, do PSD de Omar Aziz, que assumiria na vaga aberta pela saída do deputado Sidney Leite (PROS) para assumir a Secretaria de Produção Rural do Estado (Sepror).

Segundo fontes do Radar, o deputado Sidney Leite estaria resistindo o quanto pode em sua ida para a Sepror, uma secretaria que sempre teve um baixo orçamento e pouca visibilidade política, nada atraente para quem tem pretensões de fazer um trabalho que lhe cacife a disputar (e vencer logicamente) as próximas eleições municipais para prefeito de Maués, município onde Sidney Leite nasceu e foi prefeito anteriormente. Mas a resistência do parlamentar em ir para a Sepror teria se quedado diante da certeza dada pelo governador José Melo de que “o setor primário terá atenção especial do governo”, e por conseguinte a Sepror, contará com recursos bem maiores para investimentos do que em anos anteriores.

Toda esta “engenharia política” não seria só para acomodar o primeiro suplente da coligação, vereador Dr. Gomes, membro do PSD do senador eleito Omar Aziz e, segundo a fonte, um parlamentar que possui a simpatia do governador já que foi presença constante em todas as atividades da campanha à reeleição de Melo. “O fato é que para outros suplentes assumirem, Gomes terá que entrar primeiro. Mas, as atenção estão ainda mais fortemente voltadas para Mário Bastos e Donmarques Mendonça”, comenta a fonte do Radar.

O segundo suplente da coligação “Fazendo mais por nossa gente”, o ex-Ouvidor Geral do Estado, Mário Bastos (PSD), estaria também na lista do governador José Melo para assumir uma cadeira na Aleam. Bastos faz parte da igreja Assembleia de Deus, comandada pelos irmãos Câmara, e faz parte do grupo político do deputado federal Silas Câmara, que estaria articulando sua entrada no Parlamento estadual. Outro que também está cacifado para ocupar uma vaga no Legislativo estadual é o tucano Donmarques Mendonça, ex-secretário particular do prefeito Artur Neto (PSDB), que estaria fazendo a “engrenagem” do governador se mexer para para beneficiar seu aliado.

E nessa engenharia para que os suplentes tenham lugar no Legislativo, segundo a fonte do Radar, mais deputados estaduais eleitos vão ganhar cargos de secretário, e quem vai mexer nessa engrenagem vai ser tanto o governador como o prefeito. (Any Margareth)