Na mira do STJ: políticos à beira de um ataque de nervos no Amazonas

Ministro Francisco Falcão do Superior Tribunal de Justiça (Foto: Sergio Amaral/STJ)

Há cerca de três dias, após a postagem no Radar da matéria “PGR pede afastamento do governador do Amazonas, do vice-governador e de oito deputados”, que tem gente correndo da sala pra cozinha, tentando de qualquer jeito sair do olho do furacão, ficar distante da situação.

Começou aquela fase do “vade retro”, expressão em latim que significa “afasta-te”, e na linguagem popular corresponderia com algo parecido como sai fora, pega o beco e nem te conheço. Prova disso é que o governador Wilson Lima chamou os deputados para uma reunião e poucos foram os que estiveram lá.

E por falar em deputados, tem uns que andam falando não acreditar mais na ingenuidade política de Wilson Lima. Eles passaram a acreditar que tem muita coisa que o governador faz, não por falta de experiência política, mas sim propositalmente para comprometê-los e mantê-los atrelados ao governo. Por isso, estão tentando manter uma certa distância das hostes governamentais. Esses estão no “vade retro”.

Enquanto isso, o governador Wilson Lima e sua trupe usam de todos os tipos de estratagemas para desacreditar a matéria do Radar sobre a Procuradoria Geral da República (PGR) ter requerido o pedido de afastamento do governador, do vice-governador e de mais oito deputados. Mas que a PGR pediu, pediu sim! Porém, quem toma a decisão é o Superior Tribunal de Justiça!