Nadador paralímpico amazonense conquista medalhas no Circuito Brasileiro

Ouro nos 100 metros peito e bronze nos 100 metros borboleta. Esse foi o saldo do nadador paralímpico amazonense, Simplício Costa, que participou do Circuito Brasileiro Loterias Caixa de Natação, ocorrido nos dias 9 (sábado) e 10 (domingo), no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, em São Paulo. O atleta competiu com aproximadamente 250 atletas, de 17 Estados brasileiros.

Para ele, o resultado foi fruto de muito trabalho e força de vontade. “Treino cerca de duas horas por dia no Olímpico Clube, com os professores Welington, Yves e Milton. Esse treinamento foi fundamental para que os resultados positivos viessem. A competição foi bastante acirrada, tanto que as colocações foram definidas por centésimos de segundos. Mas, graças a Deus, saí vitorioso e hoje, novamente, alcancei mais um título brasileiro”, disse.

Simplício disse ainda que só conheceu o esporte paralímpico em 2007. “Comecei a treinar natação nas escolinhas da Vila Olímpica. Em 2005, sofri um acidente de carro e perdi meu membro superior esquerdo e, após algum tempo, voltei a treinar e foi por meio do professor Joaquim Pinheiro que conheci o esporte paralímpico. Foi então que decidi participar do Norte/Nordeste, em Belém, e trouxe para casa três medalhas, sendo uma prata e dois bronzes“, destacou.

Definido por sua incapacidade, a de atleta com amputação de membro superior, o amazonense competiu nas classes S8 (Borboleta), SB8 (Peito) e SM8 (Medley Individual), tendo êxito em duas das três classes disputadas e que possuem cerca de oito atletas cada.

Simplício teve apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) no circutio nacional.

A competição

Organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), o Circuito Loterias Caixa é o mais importante evento paralímpico nacional de atletismo, halterofilismo e natação. Sua composição compreende quatro fases regionais e duas nacionais, com o objetivo de desenvolver as práticas desportivas em todas as localidades brasileiras.

Além disso, a competição vem para desenvolver e melhorar o nível técnico das modalidades, de modo a dar oportunidades para atletas de elite e novos valores do esporte paralímpico do país. Neste ano, haverá um Campeonato Brasileiro de cada esporte e a separação das disputas das fases nacionais por modalidade em cada fim de semana. Saiba mais em: http://www.cpb.org.br/.