“Não existe velha ou nova, existe política, e a pior é a atual”, diz Amom Mandel em entrevista ao Radar Amazônico

A afirmação foi dada após o vereador ter sido questionado sobre o seu apoio a Amazonino Mendes (Cidadania)

“Na política, a gente sempre tem que dividir entre a boa política e a má política e na minha opinião a pior política que existe é a atual”, disse o vereador e pré-candidato  a deputado federal Amom Mandel (Cidadania), em entrevista ao Radar Amazônico nesta quinta-feira (8). Durante a entrevista, Amom foi questionado sobre a filiação com o ex-governador Amazonino Mendes que tem repercutido bastante desde o anúncio de sua parceria com o ex-governador. Em resposta, Mandel disse que não está satisfeito com o atual governo e por isso caminhou para a oposição, onde pretende desenvolver projetos para juventude.

“O meu CPF é o outro, meu nome é Amom e não Amazonino, cada um responde pelos seus próprios atos (..). Na verdade, não existe velha política ou política nova, existe política e a pior que existe na minha opinião é a que está”, disse.

Denúncias

Assim como o site Radar Amazônico, o vereador tem denunciado irregularidades e vários casos de contratos milionários firmados pelo poder público. Durante um ano de sua gestão, o vereador conseguiu impedir vários contratos milionários que iriam ser feitos pelo presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), David Reis (Avantes). Como por exemplo, Amom conseguiu barrar na justiça a construção do Puxadinho da CMM, que estava orçada em R$ 32 milhões.

Outra denúncia que o parlamentar destacou foi a compra do “Kit Selfie” pelo valor de mais de R$ 600 mil para os 41 vereadores. Amom também conseguiu barrar na Justiça o aumento do ‘Cotão’ que previa um aumento de 83% da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap).

Para o vereador, o dinheiro público deveria ser melhor utilizado, como por exemplo, na quitação de dívidas de indenizações com os servidores que a Casa Legislativa possui.

“A forma como o presidente da câmara tem atuado, fere  o princípio da publicidade na medida em que eu que sou o responsável também pela transparência da câmara municipal e tenho encontrado dificuldades para ter acesso a editais a processos administrativos e não consigo ter acessos a essas informações”, afirmou Amom.

Fiscalização

O parlamentar sempre foi atuante com suas fiscalizações em campo, durante a conversa, ele contou que certa vez fiscalizou a merenda oferecida aos alunos em uma escola municipal. Na ocasião, Amom descobriu que a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação oferecia margarina vencida aos estudantes e prontamente denunciou e cobrou uma solução rápida do prefeito David Almeida (Avante).

Amom conta que se surpreendeu após a Secretaria Municipal de Ensino publicar uma nota informando que era falsa a informação que o vereador havia visitado a escola. Em contrapartida, para provar, Amom publicou nas suas redes sociais um vídeo mostrando que de fato havia visitado a escola.

“Tentaram esconder, o prefeito aparentemente se incomoda muito quando a gente toca nesse assunto, mas bastava ele ter dito ‘houve um problema, vamos resolver não admito isso na minha gestão”. Mas ele não só ficou calado, como a gestão dele lançou ali notas com informações falsas pra imprensa, demonstrando de certa forma uma conivência”, concluiu Amom.

 Transporte público

Por fim, o parlamentar também comentou sobre o seu descontentamento com as péssimas condições do transporte público, apesar dos repasses milionários que a Prefeitura de Manaus tem feito através dos subsídios – que inclusive é o dobro do que era repassado pela administração anterior -. Amom revelou ainda, que nos próximos dias deverá publicar um Dossiê do transporte público de Manaus com centenas de páginas que deverá expor todas as deficiências do transporte público.

Veja a entrevista na íntegra