Não tem pagamento de data-base pra professor não, mas tem R$1,6 milhão para o Peladão!

Na contramão do discurso de tempos difíceis, onde o Governo pede autorização da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) e consegue, para refinanciar dívidas com o BNDES e ficar pagando apenas os juros de empréstimos milionários. E onde não tem dinheiro pra pagar data-base de professor ou sequer fardamento pra policial militar que anda por aí vestido pior do que mendigo, vai ter R$ 1,6 milhão dos cofres públicos para investir no Peladão da Rede Calderaro de Comunicação.

Clique na imagem para ampliar

Com essa “ajudazinha” ao Peladão, Amazonino deve selar a paz – pelo menos enquanto o dinheiro durar – com a empresa de comunicação que vira e mexe lhe larga a peia. A informação está publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), na edição da última segunda-feira (18) – ver documento no fim da matéria – onde está também a surpreendente inexigibilidade de licitação, ou seja, o repasse milionário para a Rede Calderaro é feito sem mais delongas, dá o dinheiro e ponto final.

O Governo de Amazonino se resume em justificar o uso de dinheiro público para patrocinar o evento classificando o Peladão como “Maior Campeonato de Peladas do Mundo”.

Isso é muito amor à causa pública de quem gosta de pelada, em todos os sentidos né gente!