Nem Fundação Cecon escapa de assalto em Manaus

Nem Fundação Cecon escapa de assalto em Manaus

Mesmo com números oficiais divulgados constantemente pela Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP/AM) apontando que a criminalidade tem diminuído em Manaus, o que se vê diariamente é uma realidade totalmente diferente dos números. Os assaltantes agem em qualquer lugar e a qualquer hora, não importando se o local do roubo é uma ponto comercial, uma igreja ou até mesmo um hospital. Foi isso que se viu nesta sexta-feira (23), na Fundação Cecon, logo de manhã cedo. O pânico tomou conta de todos que estavam no hospital com a notícia de que um assaltante estava no prédio, e policiais o estavam perseguindo. As informações repassadas ao Radar por funcionários do Fcecon foram de que o homem invadiu o quinto andar do hospital e começou a assaltar os funcionários quando alguém conseguiu avisar a polícia. Uma das enfermeiras passou mal após ser obrigada a entregar ao ladrão até o cordão que estava usando.

“Tem que haver mais segurança no hospital. Já pensou se fosse algum louco que entrasse aqui e começasse a atirar. Seria uma chacina”, previu um funcionário preocupado.  O que se soube depois por esse mesmo funcionário é que a polícia conseguiu prender o assaltante, que foi acusado de ter roubado pessoas num ponto de ônibus, antes de invadir o hospital. O Radar bem que tentou obter mais informações sobre o assalto, mas nesse caso, houve total silêncio por parte da assessoria das polícias militar e civil, assim como não se viu nenhuma informação publicada sobre tal fato em nenhum veículo de cmunicação, ou se soube sequer de uma linha repassada pela Secretaria de Segurança do Estado (SSP/AM). O que prova que nesses casos não interessa fazer qualquer tipo de divulgação e, com certeza, essa é mais uma daquelas ocorrências que não estará incluída nos “baixos” índices de criminalidade do Governo. (Any Margareth)