No AM, 56% da população carcerária é de presos provisórios

Dos 6.724 presos que compõem a população carcerária no Amazonas, 3.805 são presos provisórios, ou seja, estão à espera de julgamento nas unidades prisionais do Estado. (Veja dados no fim da matéria)

Os dados foram disponibilizados pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e estão disponíveis no Banco Nacional de Monitoramento de Prisões (BNMP 2.0) – sistema de consulta pública de mandados de prisão desenvolvido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Segundo dados do sistema Geopresídios, que é uma radiografia do sistema prisional brasileiro atualizada mensalmente pelo CNJ, com base no Cadastro Nacional de Inspeções nos Estabelecimentos Penais (CNIEP), dos 3.805 presos provisórios contabilizados pelo BNMP, 2.062 estão em unidades prisionais em Manaus.

De acordo com os dados do BNMP, a população carcerária do Amazonas é formada por 6.476 homens e 251 mulheres. Destes, 2.917 já foram condenados. Os números colocam o Estado entre os três da região Norte com a maior população carcerária. O Pará lidera o ranking, com 16.316 presos, seguido pelo Acre onde há, atualmente, 7.353 presos.

Além dos presos, o Amazonas tem 4.595 mandados de prisão pendentes de cumprimento, sendo 4.531 referentes a procurados e 64 foragidos.

Segundo dados disponíveis no BNMP, em todo o País há um total de 625.661 pessoas privadas de liberdade cadastradas, entre presos condenados, presos provisórios (prisões temporárias ou preventivas), pessoas internadas e presos civis.

Há, ainda, 225.394 pessoas procuradas pela Justiça, contra quem há mandado de prisão pendente de cumprimento, além de 12.030 pessoas foragidas do sistema carcerário, ou seja, pessoas com mandados de prisão para fins de recaptura pendentes de cumprimento.

Os dados estão disponíveis para consulta pública no endereço eletrônico portalbnmp.cnj.jus.br.