Anúncio Advertisement

No AM, 76 pessoas foram encaminhadas pela SSP para tratamento em dependência química

Foto: Divulgação/SSP-AM.

Em 2018, 76 pessoas foram encaminhadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) para centros de tratamento terapêutico em dependência química entre os meses de janeiro e outubro. O público foi identificado, principalmente, em bases localizadas na zona Leste e no Centro de Manaus.

As pessoas foram encaminhadas no âmbito do Programa de Prevenção à Violência e Combate ao Uso de Narcóticos e Entorpecentes (Previne), do Departamento de Prevenção à Violência da SSP-AM, que teve início em 2006 e conta com uma equipe formada por psicólogos, assistentes sociais e pedagogos. Desde sua criação, mais de 40 mil pessoas foram atendidas em todo o Estado.

O programa atua em conjunto com a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) e Secretaria do Estado de Assistência Social (Seas). Dentro da sede da SSP-AM, o Previne mantém uma sala voltada ao atendimento de familiares de pessoas com dependência química que buscam orientação e maneiras de tratamentos para quem enfrenta o problema.

Reinserção

Neste ano, pela primeira vez, o Previne está acompanhando o caso de uma pessoa que buscou tratamento na SSP e, agora, está sendo reinserida no mercado de trabalho. O programa vai fornecer a ajuda necessária enquanto ele se encontra de licença médica por 120 dias para realizar o tratamento em um dos centros filiados. Neste caso, o Departamento tem parceria com a Policlínica Gilberto Mestrinho para tratar o paciente por meio do programa “Álcool e outras drogas”.

Além da assistência durante o tratamento, o Previve também fornece auxílio após o dependente sair da clínica. “É necessário que o paciente continue frequentando os grupos de apoio. E toda essa orientação é passada não somente para eles como também para a família”, disse a coordenadora do Previne, Edméia Holanda.

Com informações da SSP-AM.