No dia mundial da Saúde, pela “milésima” vez um deputado denuncia a falta de medicamento na rede pública de saúde

medicamentos e castro

No Dia Mundial da Saúde, 7 de abril, o deputado Luiz Castro, criticou a falta de medicamentos nas unidades das redes estadual e municipal de saúde em Manaus. Nas farmácias populares, os estoques de medicamentos de uso contínuo, também estão escassos, denunciou.

A situação se agrava ainda mais, segundo Luiz Castro, com o aumento de 12,5%, determinado pelo Governo Federal, no preço dos medicamentos. “O Brasil é o País que cobra a maior carga tributária do mundo sobre os remédios, e as pessoas que não encontram medicamentos nas unidades públicas de saúde, estão se submetendo aos preços absurdos das drogarias”, observou.

O deputado se solidarizar com os pacientes, que sofrem com o atendimento precário e com a falta de medicamentos nos hospitais de Manaus. Ele lembrou que os doentes de Aids estão padecendo sem medicamentos que deveriam ser fornecidos pelas unidades do Governo do Estado e da Prefeitura Municipal.

Castro denunciou ainda o atraso nos salários dos médicos da rede estadual e dos profissionais de enfermagem terceirizados. “Quem sofre com essa crise, são as pessoas carentes que buscam atendimento na rede pública”, constatou.