No governo de Wilson tem cargo para irmã, mulher e até para o namorado da irmã de Marcelo Alex

E quando achávamos que as nomeações absurdas do Governo Wilson Lima (PSC) tinham acabado, os leitores do Radar, atentos aos desmandos e arranjos do governo, captaram a nomeação da mulher do parceiro de negócios de Dissica Calderaro – ex-chefe do governador Wilson Lima – e secretário extraordinário, Marcelo Alex Nunes: Alessandra Costa Marques Bentes para o cargo de secretária executiva do Fundo de Promoção Social (FPS).

A mulher do empresário-secretário tem aparecido publicamente nos eventos promovidos pela FPS.

A nomeação foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 24 de janeiro deste ano – mesmo dia da nomeação de Marcelo Alex Nunes. Com a nomeação de Alessandra, o governo de Wilson Lima deixa tudo em família. Isto porque, também em janeiro, a irmã de Marcelo Alex e sócia da M1 Eventos, Monica Cinara Houssaine Nunes, foi nomeada para um cargo comissionado na Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

De acordo com o decreto de nomeação (veja o documento no fim do texto), Monica Cinara Hossaine Nunes é uma das coordenadoras do operacionais do Programa Todos pela Vida – Esporte da Sejel. E pasmem! A coordenação do programa será “dividida” entre Monica Cinara e o namorado, Ednei Fonseca da Silva. Isso é que a gente pode chamar de Só love, unidos pelo amor e pelos salários pagos com dinheiro público ? Muito cômodo se não fosse trágico para a Administração Pública e completamente contrário ao que preceitua a Constituição Federal quando trata dos princípios, por exemplo, da impessoalidade, legalidade, transparência.

O programa nem consta na lista de programas e projetos executados pela Secretaria e relacionados no site da Sejel para consulta pública e não há explicações sobre quais funções irá executar a irmã e sócia do empresário e secretário extraordinário Marcelo Alex.

Marcelo Alex Nunes é amigo pessoal e parceiro de negócios do empresário Dissica Calderaro, ex-chefe do governador Wilson Lima (PSC) na Rede Calderaro de Comunicação. Dissiquinha, como é mais conhecido, foi quem colocou Marcelo Alex como um dos coordenadores da campanha do então candidato Wilson LIma.

Realmente o nomenclatura de “secretário extraordinário” tem tudo a ver. Alem do salário extraordinário de R$ 23 mil ainda consegue de forma extraordinária empregar a mulher, a irmã e o cunhado. Tudo em casa!

Veja a nomeação de Monica Cinara Hossaine Nunes e Ednei Fonseca.

Veja a nomeação de Alessandra Costa Marques Bentes.