No “governo do novo”, os mesmos personagens e os mesmos “negócios” da velha política

Foto: Reprodução

Nem precisa entender muito de política pra identificar um dos motivos – quem sabe até o principal – para o governo de Wilson Lima ter chegado a tal ponto de desmandos. Basta ser um bom observador para identificar que os mesmos personagens de governos anteriores estão presentes neste governo, fazendo os mesmos “negócios” de sempre e buscando levar vantagem em tudo.

Identificado por muitos como “conselheiro” do governador Wilson Lima, manda e desmanda no governo, um dos queridinhos dos Calderaro, um ex-governador e atual senador da República, o mesmo dos tempos de José Melo e dos mesmos “negócios” na saúde pública do Amazonas.

E junto com ele, lá vem a família! E contratos que se estendem por diversos setores do governo como se fosse um enorme polvo com tentáculos em todo o Estado. Só num contrato, de aluguel de um imóvel para funcionar um Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC) o irmão do senador já recebeu quase meio milhão em seis meses.

E esses membros do grupo se reproduzem como se fossem clones. Uns vão trazendo outros. Foi assim que foi parar no governo de Wilson Lima, um personagem conhecidíssimo de governos passados, o empresário, publicitário, escritor, pesquisador…, mas principalmente marketeiro de ex-governadores quando estes queriam “vender” para a população uma ideia que angariava muita simpatia e um número ainda maior de votos nas urnas.

E foi assim que surgiu a Cidade Universitária da UEA, que não se sabe nem mais quantos milhões custou aos cofres públicos, mas não passou de uma maquete, mostrada com estardalhaço pelo marketeiro, no shopping Manauara. E, hoje em dia, a Cidade Universitária não passa de um monte de destroços e barro no meio do nada.

Esse marketeiro passa de governo pra governo, vendendo ilusões e ganhando muito dinheiro.

O tempo passou, mas os personagens continuam os mesmos, na mesma tragédia anunciada, tão parecida com outras tragédias, que parece até um filme repetido.