No sétimo dia de sua morte, parentes e amigos pedem justiça para Flavio (ver vídeo)

Na manhã deste domingo (6), parentes e amigos do engenheiro Flávio Rodrigues realizaram uma manifestação pedindo justiça pela morte dele. O protesto ocorreu logo após a celebração da missa de sétimo dia de Flávio, no Morro da Liberdade, bairro onde ele morava com a família. (Veja vídeos no final da matéria)

Flávio Rodrigues, de 42 anos, desapareceu no último domingo (29) e foi encontrado morto no dia seguinte, em um terreno no bairro Tarumã.

A polícia já realizou a prisão preventiva de cinco suspeitos, faltando apenas Alejandro Molina Valeiko. Na noite desse sábado (5), a desembargadora do plantão criminal Joana Meirelles concedeu prisão domiciliar ao acusado.

Os advogados de defesa Marco Aurélio de Lima Choy e Yuri Dantas Barroso, alegaram que, segundo laudos médicos anexados ao pedido de habeas corpus, Alejando estaria apresentando surtos psicóticos, paranoia, impulsividade e oscilações de humor. Os advogados destacam que ele é dependente químico.