Nova Olinda do Norte ainda não prestou contas de R$ 3,5 milhões do Fundeb

O prefeito Adenilson Lima Reis (MDB), de Nova Olinda do Norte (a 134 quilômetros de Manaus), está entre os gestores do interior do Amazonas que ainda não prestaram contas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), repassados pelo Governo Federal nos meses de maio e junho deste ano. Nesse período, a prefeitura recebeu mais de R$ 3,5 milhões em seus cofres públicos.

Vale destacar que Adenilson Lima Reis tem a data limite de 31 de julho para prestar contas dos recursos repassados pelo Governo Federal no Sistema de Informação sobre Orçamentos Públicos em Educação (Siope), sistema gerido pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Em maio deste ano, a prefeitura recebeu repasses que superam a cifra dos R$ 1,9 milhão do Fundeb. No mês de junho, o valor do repasse foi de R$1,5 milhão. Os dados podem ser conferidos no site do Tesouro Nacional.

Segundo consulta, de janeiro a 15 de julho, Nova Olinda do Norte recebeu um montante superior a de R$12,1 milhões de repasses do Fundo. Em apenas um ano (2018), a prefeitura de Nova Olinda recebeu mais de R$ 22 milhões do Fundeb e, no ano anterior (2017) esse montante ainda foi maior, mais de R$ 23 milhões.

Em três anos, o prefeito Adenilson Lima Reis chegou a receber nos cofres da prefeitura mais de R$ 57 milhões do recursos destinados para a Educação do município. 

Falta de transparência

Em agosto de 2018, a prefeitura do município teve uma licitação para manutenção de iluminação suspensa pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), por falta de transparência.

Outro contrato suspenso do prefeito Adenilson, foi o que contratava a cantora Joelma por R$ 140 mil para o XXIII Festival do Município. A decisão atendeu ao pedido do Ministério Público de Contas (MPC).