Nova onda de ataques atinge ao menos oito ônibus na cidade de SP

Getty

Uma nova onda de ataques atingiu, na manhã desta segunda-feira (12), ônibus do sistema de transporte coletivo que circulam na cidade de São Paulo.

De acordo com a SPTrans (companhia que administra o sistema de ônibus), os atos de vandalismo foram registrados entre as 5h15 e 7h15 e afetaram a circulação de ao menos oito veículos.

A depredação dos ônibus prejudicou a operação de ao menos 62 linhas do sistema nas regiões sul e leste da cidade. A motivação dos ataques ainda é desconhecida, e os casos serão investigados pela Polícia Civil.

Segundo a SPTrans, o primeiro ataque ocorreu contra um ônibus de prefixo 73.880, da linha 675k-10, em Ponte do Socorro. Um grupo abordou o veículo e cortou a correia do motor deixando o coletivo atravessado na pista.

No local, ainda conforme a SPTrans, os vândalos tentaram atear fogo no coletivo. “Entretanto, os operadores debelaram as chamas com os extintores de incêndio dos veículos”.

Por volta das 5h40, outro coletivo de prefixo 52.129, que trafega na linha 5142/10, foi depredado na avenida Sapopemba. O veículo teve a sua correia de motor cortada e os pneus rasgados também por um grupo de vândalos sendo deixado “estacionado de forma atravessada obstruindo o viário no sentido centro”.

O terceiro ataque registrado nesta manhã aconteceu na avenida Mateo Bei. Por lá, três coletivos foram depredados por indivíduos não identificados e foram recolhidos e levados à garagem.

Por volta das 6h20, outro ônibus teve o vidro traseiro quebrado na rua Geraldo Vieira de Castro, em Itaquera, e também foi recolhido à garagem.

No quinto ataque, registrado na avenida São Miguel na altura do número 9.600 por volta das 7h15, um grupo de vândalos abordou o operador do veículo, esvaziou dois pneus do coletivo e também estacionou o coletivo de forma atravessada para obstruir a circulação de veículos pelo local.

A chave do ônibus também foi suprimida, e as linhas de ônibus que circulam pelo local estão sendo desviadas.

No momento, 24 linhas estão sendo desviadas na região.

Confira:

1178/10 São Miguel – Pça. do Correio
1178/31 São Miguel – Pça. do Correio
1178/33 Pça. do Correio – São Miguel
2076/10 Jd. das Oliveiras – Term. Penha
2080/10 Cid. Keme – Term. Aricanduva
2552/10 Vl. Mara – Term. Pq. D. Pedro II
2552/41 Jd. São Martinho – Term. Pq. D. Pedro II
2582/10 Vl. Nova Curuçá – Term. Pq. D. Pedro II
2583/10 Vl. Curuçá – Term. Aricanduva
2626/10 Jd. Nazaré – Term. Pq. D. Pedro II
2666/10 Jd. Camargo Velho – Term. Pq. D. Pedro II
2666/21 Jd. Camargo Velho – Term. Pq. D. Pedro II
2678/10 Oliveirinha – Term. Pq. D. Pedro II
2678/41 Jd. Camargo Novo – Term. Pq. D. Pedro II
2702/10 Vl. Americana – Metrô Artur Alvim
2723/10 União de Vl. Nova – Metrô Itaquera
273G/10 Jd. Helena – Metrô Artur Alvim
273G/21 Jd. Noêmia – Metrô Artur Alvim
273X/10 Jd. das Oliveiras – Metrô Artur Alvim
2769/10 Jd. Romano – Metrô Tatuapé
2770/10 CPTM José Bonifácio – Metrô Vl. Matilde
2772/10 Jd. Nazaré – Metrô Penha
307C/10 Conj. Encosta Norte – Metrô Artur Alvim
3301/10 Term. São Miguel – Term. Pq. D. Pedro II

A SPTrans disse, por nota, que repudia atos de vandalismo e que acionou a Polícia Militar e a sua equipe de fiscalização para os locais onde as depredações ocorreram.

ATAQUES CONTRA COLETIVOS

A onda de ataques contra ônibus do sistema de transporte coletivo está na mira da Polícia Civil desde junho, quando uma série de depredações passaram a ser registradas.

Em 14 de junho, ônibus que circulavam na região central da capital tiveram os pneus furados por um grupo ainda não identificado. Naquela ocasião, o ataque afetou ao menos 30 linhas que acessam o Terminal Parque Dom Pedro II.

Em 28 de junho, outros ataques bloquearam a circulação dos coletivos nos terminais de Pinheiros, na zona oeste, e em São Mateus, na zona leste, afetando ao menos 47 linhas.

Os motoristas afetados fizeram um ato e cobraram das autoridades uma investigação ampla para identificar e punir os responsáveis pelo vandalismo.