Nova tramoia: prefeito de Nova Olinda quer que TRE emposse presidente da Câmara no lugar do prefeito eleito

Já se viu de tudo nas tramoias feitas pelo prefeito de Nova Olinda do Norte, Joseias Lopes (PROS), na tentativa de se manter no cargo a qualquer custo, mesmo tendo perdido nas urnas. Mas, dessa vez, a situação beira o inacreditável. A grosso modo, deixando um pouco de lado o juridiquês – aquela língua que muitas vezes só advogado e juiz entende – o prefeito Joseias Lopes, ingressou com medida cautelar para se acautelar de que vai se manter no poder naquele município, nem que pra isso tenha que colocar na cadeira de prefeito um de seus apaniguados, o presidente da Câmara de Nova Olinda do Norte, o vereador (diz que) contador  Vander Cleison Pereira da Silva – um dos vereadores que ganhou de Joseias Lopes terras do patrimônio público da cidade, lembram gente?

E sabem quem o prefeito Joseias Lopes quer que impeça a posse do prefeito eleito, Adenilson Reis (PMDB) e coloque em seu lugar o presidente da Câmara do município? Ninguém menos que a Justiça Eleitoral do Amazonas, o mesmo TRE que declarou Adenilson Reis apto a ser empossado, mantendo seu registro de candidatura e cuja juíza eleitoral do município de Nova Olinda do Norte, Suzi Irlanda Araújo Granja da Silva, já diplomou o prefeito eleito.

O mais estranho nessa situação – pra não dizer coisa pior – é que a ação cautelar com pedido de liminar para impedir a posse de Adenilson Reis, é contra a própria Câmara Municipal de Nova Olinda do Norte, a mesma Câmara que o prefeito Joseias Lopes quer ver o presidente da Casa sentado na cadeira de prefeito. Pode gente?

Enganando o TRE

O prefeito Joseias Lopes, usa como argumento em defesa de que a Justiça Eleitoral dê posse ao presidente da Câmara de Nova Olinda do Norte ao invés de ao prefeito eleito, Adenilson Reis, decisão do desembargador plantonista Lafayette Carneiro Vieira Junior, no dia 24 de dezembro, que cassou liminar do desembargador Mauro Bessa em favor de Adenilson Reis. O prefeito Joseias Lopes chega a classificar a decisão do desembargador Mauro Bessa de “ilógica”.

Mas, numa visível tentativa de enganar a Justiça Eleitoral, Joseias Lope omite o fato de que o mesmo desembargador Lafayette que cassou a liminar de Mauro Bessa também manteve a decisão da juíza de Nova Olinda, Suzy Irlanda, de suspender os julgamentos de contas realizados pela Câmara Municipal de Nova Olinda do Norte, com base na existência de diversas irregularidades, sendo a principal delas, a ausência do direito à ampla defesa.

Ou seja, com a suspensão dos julgamentos e consequentes reprovações de contas realizados pela Câmara – vale lembrar, mais uma vez que as contas foram aprovadas pelos órgãos técnicos, TCE e TCU – o objeto de todas as ações contra o prefeito eleito Adenilson Reis deixa de existir e Joseias Lopes não tem mais a única “arma” que tinha nas mãos, dada por seus vereadores aliados, para tentar tomar na marra o mandato do prefeito eleito. (Any Margareth)