Novo ministro da Fazenda defende compromisso com ajuste fiscal, combate à inflação e retomada do crescimento

Barbosa 19

Na primeira entrevista coletiva após ser nomeado ministro da Fazendo no lugar de Joaquim Levy, Nelson Barbosa afirmou que o governo vai se manter focado no combate à inflação e na retomada do crescimento.

Barbosa reforçou que o foco da política econômica continua sendo o ajuste fiscal, com elevação do resultado primário da União. Ele assinalou que o ajuste seguirá em frente para levar o País ao crescimento, com redução da inflação.

— Vamos continuar trabalhando para promover o reequilíbrio fiscal, o controle da inflação e a retomada do crescimento da economia.

Tido praticamente como um mantra de Joaquim Levy, o ajuste fiscal é o ponto que gera receio no mercado com a substituição dos ministros, já que Barbosa tem perfil desenvolvimentista. Em sua apresentação, Barbosa tentou mostrar que não vai permitir a expansão de gastos quando assumir o ministério.

— O foco continua a ser o reequilíbrio fiscal. Somente com estabilidade fiscal vamos ter um crescimento sustentável. […] A estabilidade fiscal contribui para a redução da inflação.

 

Segundo Barbosa, o governo já vinha adotando iniciativas de controle e despesa e reformas estruturais. De acordo com o ministro, o País está em fase de transição da economia, “uma fase de ajustes, de construção das bases para um novo ciclo de crescimento”.

— Essa construção passa primeiramente por um esforço de reequilíbrio fiscal.

O novo titular da pasta também apontou a necessidade de reformas estruturais ligadas aos gastos obrigatórios, sobretudo os relativos à Previdência Social.

— É preciso continuar no esforço do equilíbrio fiscal e avançar nas reformas estruturais de longo prazo.

Fonte: R7