Novo scanner vai otimizar liberação de cargas do PIM

scanner pim

As cargas destinadas ao Polo Industrial de Manaus (PIM) vão ganhar ainda mais agilidade em sua liberação com o segundo scanner de contêineres a ser adquirido pelo Grupo Chibatão para seu terminal portuário. O equipamento possibilita fiscalizar o conteúdo de um contêiner em apenas 20 segundos, o que antes levava cerca de 7 dias pelo método de vistoria física realizado pelo auditor fiscal.

O contrato assinado com a Smiths Detections para a aquisição de mais 1 equipamento teve o investimento aprovado no Conselho em setembro 2014, e mesmo chegará ao porto no primeiro trimestre de 2015.

A previsão é que, com o segundo scanner em funcionamento, o processo de vistoria não invasiva seja otimizado trazendo agilidade na presença de carga, além de trazer mais confiabilidade nos serviços do complexo. “Como parte do pacote de investimentos 2014/2015, o grupo têm investido cada vez mais em tecnologia para a otimização de nossa produtividade e desempenho”, com intuito de entregar um bom nível de serviços ao PIM e ao Comercio, disse o gestor do Grupo Chibatão, Jhony Fidelis.

Após a verificação on line no Scanner, as imagens são transmitidas simultaneamente para a Receita Federal, situados no próprio terminal, onde os fiscais da autarquia irão comparar as informações fornecidas pelas empresas importadoras/exportadoras em suas guias e documentos para equivalerem com as imagens geradas em cada contêiner. Este processo visa assegurar transparência e controle aduaneiro.