"Nunca tive nesse País um governador com a capacidade de trabalho de Braga", disse Lula em apoio a Braga

lula-braga

Aproximadamente seis mil pessoas foram ao Studio 5 na manhã desta quinta-feira para um encontro com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que esteve na cidade para declarar apoio à candidatura do senador Eduardo Braga ao Governo do Amazonas e pedir votos para a reeleição da presidenta Dilma.

A lotação da casa de eventos e a empolgação da plateia comprovam que a popularidade de Lula continua em alta. O ex-presidente não poupou elogios a Eduardo Braga e disse ao público que sua eleição para o governo não é um pedido, é uma necessidade do Amazonas. “Obrigado pelos oito anos em que eu fui presidente e você foi governador”, disse Lula a Braga.

Lula afirmou que tem viajado por várias cidades do País e que não poderia deixar o Amazonas de fora dessa sua peregrinação. “Vim ao Amazonas por uma questão de honestidade, de respeito a quem foi solidário comigo e provou que é capaz de trabalhar unindo o Estado ao Governo Federal”, declarou, referindo-se a Eduardo Braga.

“Eu tive o prazer de ser presidente desse País no mesmo tempo em que meu querido companheiro Eduardo Braga foi governador desse Estado. E eu quero dizer para vocês: eu nunca tive nesse País nenhum governador que tivesse a capacidade de trabalho que o Eduardo Braga tem”, afirmou Lula, acrescentando que Braga não faltou, em nenhum momento, nos bons e nos ruins, com a lealdade dele junto aos governos Lula e Dilma.

Eduardo Braga iniciou seu discurso convidando a plateia a entoar o tradicional grito de guerra “Lula, Lula, olê, olê, olê, olá”. “Durante anos, presidente, esse grito foi o grito da esperança no nosso Amazonas. Quando não havia emprego e a nossa Zona Franca era tratada como algo que não ajudava o Brasil, era o grito de Lula que dava esperança que nós iríamos mudar”, disse o senador.

Se declarando um otimista, Eduardo Braga afirmou que os amazonenses também precisam ter fé no futuro. “Se hoje temos gás em Manaus, foi porque a esperança chegou com o Lula e nós trouxemos a Manaus um gasoduto que ninguém acreditava. Hoje temos o Linhão de Tucuruí, que chegou em Manaus e está garantindo energia para os nossos empregos, no Distrito Industrial. Nós não tínhamos isso”, afirmou o senador, listando razões para o amazonense acreditar num futuro melhor.

Candidato ao senado, Francisco Praciano afirmou que a união em torno da coligação “Renovação e Experiência” é uma união para vencer. “Um dos motivos pelos quais eu estou nessa coligação é continuar com o projeto social da companheira Dilma. Iniciado por Lula e continuado por ela”, justificou.

Ao agradecer Lula em nome dos amazonenses, Praciano citou os programas sociais que têm ajudado a melhorar a qualidade de vida da população. “O povo amazonense não gosta de lamparina e vela e o senhor criou um programa chamado ‘Luz para Todos’”, disse. “Nós temos hoje um Estado acéfalo, sem planejamento, sem objetivo. Porque estamos sendo dirigidos por um conjunto de companheiros irresponsáveis”, denunciou Praciano.