O Amazonas em dias de medo!

Tem sido insuportável ver o povo do Amazonas com medo! Em conversas rotineiramente, em locais públicos, vira e mexe tenho ouvido boquiaberta comentários que beiram o inacreditável, do tipo: “Tenho medo de ficar doente e ir parar no hospital”, teve gente me dizendo enquanto se comentava a situação caótica da saúde pública, agravada com a greve parcial dos médicos cirurgiões. E o pior é que esse não é o único motivo pro meu povo ter medo.

Nos últimos dias, tenho visto gente à beira de uma síndrome do pânico com a crise que se instalou também na segurança pública e que visivelmente e, infelizmente, se reflete nas ruas com o aumento da violência. “Tenho medo de sair de casa”, me diz uma amiga numa conversa casual, e arremata: “É terrível pra mim esperar meus filhos voltarem da faculdade a noite. Não tenho sossego até eles chegarem”.

E tem gente demonstrando receio até mesmo de precisar ir num órgão público resolver alguma coisa porque, segundo os comentários, se deparam com servidores públicos irritados que descontam no cidadão comum – bom lembrar que é quem paga seus salários – a insatisfação com o governo que suspendeu, através de uma Lei, reajustes de salários até 2021.

E, enquanto meu povo tem medo, pouco se ouve explicações públicas do governo do que está acontecendo e o que se vai fazer para livrar o povo da nossa terra de dias pavorosos – aparece Wilson!

E o “cabo de guerra” entre Governo do Estado e servidores públicos, como no caso dos médicos cirurgiões, por exemplo, foi parar na Justiça, que tem o poder de mediar conflitos, mas nesse caso está fazendo o oposto, dando decisões favoráveis tanto para governo quanto para a empresa médica.

Numa decisão, obriga o governo a manter o contrato com o ICEA e bloqueia milhões dos cofres públicos para pagar os médicos. Já outro magistrado, diz que os médicos são obrigados a trabalhar, sob ameaça inclusive de prisão.

E, enquanto ninguém tem a coragem de botar a cara pra bater e dizer o certo e errado nessa história, meu povo vai vivendo dias de medo, mesmo pagando a conta!